Flordelis é nomeada Secretaria da Mulher na Câmara dos Deputados

Flor de Lis Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

A deputada Flordelis (PSD) foi nomeada, nesta terça-feira (2), como titular da Secretaria da Mulher na Câmara dos Deputados. A informação consta na página com o perfil de Flordelis no site da Câmara. A parlamentar enfrenta processo disciplinar e pode perder o mandato.

Criada em 2013, a Secretaria da Mulher uniu a Procuradoria da Mulher, criada em 2009, e a Coordenadoria dos Direitos da Mulher, que representa a Bancada Feminina, agrupamento suprapartidário integrado por todas as deputadas.

Recentemente Flordelis é suspeita de participar da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, assassinado em junho de 2019. Atualmente, a cantora gospel também é alvo de investigações da Mesa Diretora da Câmara por quebra de decoro parlamentar, que pode causar a perda do mandato dela como deputada federal. A Mesa encaminhou, em outubro, o relatório ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Em nota a parlamentar informou que: “Todas as deputadas são titulares da Secretaria da Mulher. Justamente para que possamos realizar as nossas eleições através do Sistema de Informações Legislativas -SILEG. Informo que os prazos para as indicações aos cargos da Secretaria ainda não foram abertos”, explicou.

 Morte pastor Anderson- Em  agosto de 2020, Polícia Civil prendeu nove pessoas suspeitas de envolvimento na morte. Entre os presos, estão seis filhos do casal, uma neta, um ex-policial militar e a mulher dele. De acordo com a polícia, Flordelis já havia tentado matar o marido pelo menos quatro vezes, uma delas com veneno na comida.

Na época do crime, a deputada contou que percebeu que o veículo dirigido pelo pastor Anderson estava sendo perseguido por duas motos, na Região de Pendotiba, em Niterói. Ao entrarem em casa, Anderson retornou à garagem para pegar algo no carro e disparos foram ouvidos, onde foi constatada a morte do pastor.

Notícias Relacionadas