Forças Armadas e polícias do RJ tomam Niterói nesta quarta-feira (16)

Cerca de 2,6 mil integrantes das Forças Armadas e das polícias Militar e Civil participam nesta quarta-feira (16) da operação Dose Dupla, contra o tráfico de drogas. O objetivo é prender 26 pessoas, apreender dois menores e cumprir 34 mandados de busca e apreensão em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Segundo o Comando Militar do Leste, um militar foi baleado na mão na comunidade Ititioca – ele está fora de perigo. Até as 10h, 10 suspeitos tinham sido detidos.

A ação em Niterói tem reflexos no município de Maricá com diversas blitze realizadas para coibir a fuga de criminosos.

Ainda durante a madrugada, a Ponte Rio-Niterói chegou a ser fechada por alguns minutos para a passagem das tropas. O espaço aéreo na região está bloqueado. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, há restrições dinâmicas para aeronaves civis, nas áreas onde atuam as Forças Armadas. Não há interferência nas operações dos aeroportos.

A operação é a segunda realizada desde que a chegada das Forças Armadas no Rio. Na primeira, a Operação Onerat, em 5 de agosto, o foco era o roubo de cargas. Na ocasião, o total de 15 prisões e apreensão de três pistolas e duas granadas no complexo do Lins foi considerado “razoável” pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann.

Porta-voz do Comando Militar do Leste (CML), o Coronel Roberto Itamar, afirmou que, por conta das imposições legais, o trabalho das Forças Armadas se restringe a ficar no entorno das comunidades.

“O apoio que está sendo dado nesta operação, assim como foi na outra no [Complexo do] Lins, é de um grande cergo que permite que as forças policiais cumpram seu dever previsto na Constituição. As Forças Armadas colaboram. Assim que terminada a tarefa da polícia militar e civil, o cerco também se desfará”, explica.

Dose Dupla

Nesta quarta, os agentes fazem cerco e bloqueio de ruas e nos entornos das comunidades Ititioca, Igrejinha, Atalaia, Preventório, Caramujo e Grota. Há relatos de troca de tiros em uma das comunidades.

Até as 10h, haviam sido apreendidos um tablete de maconha de 1 kg, oito carregadores de fuzil, dois coletes balísticos, três carregadores de rádio, um caderno de contabilidade, três carros roubados e uma moto roubada.

Os presos estão sendo levados para a Divisão de Homicídios de Niterói. Durante a ação, um pai tentou impedir a prisão do filho e foi detido pelos agentes na comunidade Ititioca. O idoso prestou depoimento e será arrolado no processo como testemunha.

Fotos: G1 e Globo.com

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.