Governador e presidente da Alerj vão ao STF para barrar redistribuição dos royalties

Com a aproximação da data marcada para julgar a nova partilha dos royaltiess, o governador em exercício do Rio, Claudio Castro, e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado André Ceciliano (PT), se reúnem nesta terça-feira (27/10), em Brasília, com o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux.

Os dois vão pedir o adiamento da votação da Ação Direta de Inconstitucionalidade que questiona as regras para a redistribuição dos royalties do petróleo.

O julgamento da ação no STF está marcado para o dia 03 de dezembro.

A mobilização pretende evitar que o Rio de Janeiro e os municípios produtores percam R$ 57 bilhões nos próximos cinco anos, caso a lei entre em vigor, mudando as regras de divisão dos recursos.

Maricá e Niterói seriam grandes prejudicadas caso a redistribuição aconteça.

Na Alerj, uma frente parlamentar também trabalha para evitar a nova partilha que seria uma catástrofe para as contas do Estado. A deputada Zeidan (PT) é uma das lideranças dessa frente.

Notícias Relacionadas