Iniciada a revitalização da Lagoa da Costa Verde, no Barroco

Desde a última segunda-feira (21/05), a Secretaria de Obras de Maricá utiliza uma máquina retroescavadeira para retirar o matagal que cresceu às margens do leito da lagoa da Costa Verde, que fica no Barroco, em Itaipuaçu. O trabalho é a primeira etapa do projeto de revitalização da localidade, que será urbanizada e vai receber uma série de melhorias que incluem nova iluminação, áreas de lazer, duas quadras de areia, academia da Terceira Idade, área infantil, pista de caminhada e pavimentação da chamada Avenida Circular.

 “Isso é um sonho para quem vive aqui, nunca tivemos isso!”. A frase do aposentado Carlos Augusto de Souza, de 64 anos, sintetiza o sentimento de quem mora no entorno da lagoa.

Nascido em Teresópolis (na Região Serrana do estado) e morando no local há 31 anos, Carlos Augusto revelou que esta é a primeira vez que presencia uma atuação do poder público municipal na lagoa. “Estamos vendo o governo trabalhar aqui, algo que nunca tínhamos visto. Tenho um filho que vive na Espanha e tinha pensado em deixar o país, mas essa série de obras que ocorrem aqui estão me levando a mudar de ideia. Comparando com outros municípios eu vivo num paraíso. Minha rua está asfaltada assim como outras, tem iluminação e agora essa ação aqui na lagoa só reforçam essa certeza”, pontuou ele.

Quem também não escondia o contentamento era o aposentado Lacir Louredo, que mora na região desde que nasceu, há 72 anos, e contou a história de como surgiu ali um espelho d’água. “Ela surgiu aqui depois de anos de exploração de areia por uma conhecida empresa de vidros de São Gonçalo, muitas décadas atrás. Depois que isso acabou nunca mais mexeram aqui. É a primeira vez que este lugar passa por uma limpeza como esta. Creio que a obra só vai valorizar a área, merece parabéns”, decretou.

Outro antigo morador é ainda mais enfático: “Isso aqui estava abandonado, era largado mesmo. O trabalho aqui está nota dez, e quando se faz é preciso valorizar”, afirmou o também aposentado José Macário de Melo, de 74 anos, que está há cerca de 30 no entorno da lagoa.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.