Itaboraí inicia flexibilização e permite reabertura de shoppings e academias

Com 117 mortes por coronavírus, o que representa uma taxa de letalidade de 5,95%, o município de Itaboraí iniciou na sexta-feira (19), à primeira fase do Plano de Reabertura da economia. O plano foi dividido em três bandeiras coloridas, cada uma representando uma etapa de funcionamento: vermelha, amarela e verde.

A bandeira vermelha representa a situação em que a cidade estava: vários setores fechados, ou com funcionamento restrito e sem nenhum tipo de evento que pudesse causar aglomeração.

Já a bandeira amarela, que começou na sexta-feira, permite a flexibilização de algumas atividades ao redor do município. A partir de agora, salões de beleza, bares e restaurante (30% de sua capacidade), academias (50% da capacidade), lojas de rua e shoppings (50% da capacidade) poderão começar a retomar suas atividades comerciais, com algumas restrições. O comércio ambulante também está autorizado, mas precisa manter os protocolos de higiene e distanciamento social.

Para as pessoas que forem a esses ambientes, algumas regras deverão ser respeitadas, como o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento social. Os estabelecimentos deverão observar os protocolos da vigilância sanitária e a capacidade de lotação permitida para funcionamento.

A próxima bandeira, segundo organizado no plano de retomada, é a verde. Ainda não tem uma data para essa fase entrar em vigor, que será quando a rotina da cidade voltará a funcionar com normalidade. O responsável técnico pelo projeto, Yohans Esteve, deixou um pedido para os moradores de Itaboraí:

“Estamos lutando para as atividades da cidade voltarem a funcionar, mas a consciência para prevenção deve continuar a mesma. Não deixem de usar máscaras ao sair de casa, e só saiam se for necessário. O vírus existe e ainda está deixando diversas pessoas doentes, o melhor remédio continua sendo a prevenção. Então, se proteja”, alertou ele.

De acordo com o prefeito de Itaboraí, Dr. Sadinoel Souza, a organização por bandeiras irá ajudar a nortear as decisões para voltar à normalidade de Itaboraí.

“Os moradores que precisam trabalhar e organizar suas coisas pessoais terão mais tranquilidade para fazer o que for preciso, já que os horários dos comércios e outros serviços poderão funcionar no que for de costume de cada um”, falou o prefeito.

Já o secretário Municipal de Saúde, Júlio Ambrósio, o retorno dessas atividades no município não é um afrouxamento das medidas.

“Muito pelo contrário. Estamos retomando, aos poucos, com a liberdade que tínhamos de fazer nossas coisas, dessa vez com mais consciência e cuidado. Os serviços que criamos para testagem e atendimento de casos suspeitos e confirmados com Covid-19 não vão parar de funcionar. A cidade está disponibilizando mais leitos para pacientes em estado grave, no Hospital Municipal São Judas Tadeu, então a população contará com todo o suporte necessário para passar por essa crise de saúde universal”, conta Júlio Ambrósio.

Boletim – Além das 117 mortes, Itaboraí possui 9.215 notificações, 1.965 casos conformados e 330 descartados.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.