Jogos Olímpicos são adiados pela primeira vez na história

Foto: Divulgação / COI

Os Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, que seriam realizados em julho, foram adiados por um ano. A informação foi passada pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e confirmada pelo Comitê Olímpico Internacional.

“Nas atuais circunstâncias, e com base nas informações fornecidas hoje pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, e o Primeiro Ministro do Japão Shinzo Abe, chegaram a conclusão de que os Jogos da XXXII Olimpíada de Tóquio devem ser remarcados para uma data posterior a 2020, no mais tardar no verão de 2021, para proteger a saúde dos atletas e todos os envolvidos nos Jogos Olímpicos e na comunidade internacional”, diz o comunicado divulgado pelo COI.

Segundo o comunicado, dados da OMS foram usados para basear a decisão. “A propagação sem precedentes e imprevisível do surto viu a situação no resto do mundo se deteriorar. Ontem, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a pandemia do Covid-19 está acelerando. Atualmente, existem mais de 375.000 casos registrados em todo o mundo e em quase todos os países, e o número aumenta a cada hora”.

O surfista Gabriel Medina, bicampeão mundial de surf e classificado para os Jogos Olímpicos, comentou a decisão. “Foi uma decisão correta por parte do COI. A saúde e o bem-estar da população mundial é a maior prioridade do momento”, opinou.

“Alívio em receber essa notícia. Parabenizo o COI e o governo do japão por essa decisão sensata”, disse o nadador paralímpico Daniel Dias.

O adiamento dos jogos é inédito. Já o cancelamento (o que não é o caso) aconteceu em três ocasiões: 1916, 1940 e 1944, por causa das Grandes Guerras mundiais.

Notícias Relacionadas