Justiça Eleitoral condena 20 pessoas por crime eleitoral em Saquarema

Foto: Arquivo InterTv

Foto: Arquivo InterTv

O Ministério Público Eleitoral pediu e a justiça do Rio condenou 20 pessoas por crimes praticados durante a campanha Municipal, em Saquarema, em 2016. Foram condenados vereadores eleitos, candidatos derrotados, donos de jornais da Região dos Lagos e o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Paulo Melo. O Ex-Deputado Estadual foi preso por corrupção está há 10 meses na cadeia, em Benfica.

Com a sentença do juiz Bruno Ruliere, 17 pessoas ficam inelegíveis por 8 anos entre elas Paulo Melo e três vereadores de Saquarema. Guilherme Ferreira de Oliveira, o “Pitiquinho”; Vanildo Siqueira da Silva, o “Kilinho” e Romacartt Azeredo de Souza. Os políticos passam a ter os mandatos cassados.

Os crimes apontados pela justiça são: Abuso de poder político e econômico; Propaganda eleitoral fora do prazo; Distribuição de vales-combustível, remédios e atestados médicos em troca de votos e uso indevido de meios de comunicação. Os investigadores descobriram que houve repasse de verba na Assembleia Legislativa do Rio para jornais de Saquarema em troca de reportagens favoráveis à política do grupo.

A Justiça Eleitoral informou que os réus ainda serão notificados e poderão apresentar as defesas.

Fonte: TV Globo

Notícias Relacionadas