Kits de limpeza e cestas básicas serão entregues até dezembro

Maricá iniciou a entrega das 30 mil cestas básicas e Kits de Limpeza para alunos na rede pública de ensino de Maricá. Esta etapa de distribuição é a referente à cesta do mês de outubro e irá até o dia 11. Ainda este mês, no dia 23, começará a entrega das cestas referentes ao mês de novembro. Além das unidades municipais, os estudantes das escolas estaduais e do Instituto Federal Fluminense (IFF) também serão contemplados com o auxílio.

Segundo a secretária de Assistência Social, Laura Costa, o atraso na entrega da cesta e kit de limpeza no mês de outubro por conta de ações emergenciais relacionadas a pandemia.

“A pandemia é uma incógnita. Fizemos uma licitação por um determinado tempo, mas vimos que era necessário uma nova licitação e isso demora. Já está tudo resolvido e a distribuição garantida até dezembro. Hoje começamos com a distribuição referente ao mês de outubro e no próximo dia 23 será o início do auxílio de novembro. A data para dezembro ainda será definida, mas deve ocorrer na segunda semana”, falou.

A distribuição das cestas básicas e Kits de limpeza será feita nas unidades municipais de educação. Para saber mais detalhes é necessário que os responsáveis pelos alunos façam contato com as escolas ou fiquem atentos aos meios de comunicação.

Atividades 

Quem for buscar a cesta básica e o kit de limpeza também terá disponível um material com as atividades impressas para os alunos. A diretora da Escola Municipalizada do Retiro reforça a importância do aprendizado através deste material no momento de pandemia.

“Os professores buscam o caderno, preparam a atividade impressa e desta forma todos os alunos possuem condições de estarem em dia com a matéria”, contou.

Retomada das aulas presenciais

Sobre a retomada presencial das aulas, a secretária de Educação, Adriana Costa, voltou a afirmar que não ocorrerá esse ano, mas que há um contato semanal com a secretaria de Saúde para adequação dos critérios epidemiológicos e das medidas para um possível retorno.

“Já recebemos um informe da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) sobre a questão do retorno das aulas, mas como a autonomia de dizer se pode ou não voltar as aulas é da secretaria de Saúde, a gente aqui em Maricá continua na bandeira Amarela 2 e isso não permite a retomada. Semanalmente a gente faz contato com a secretaria de Saúde e seguimos dialogando sobre essa questão. A nossa retomada será em escala e se isso fosse feito agora, um espaço curto de tempo para o fim do ano, permitiria apenas que o aluno frequentasse a unidade umas cinco vezes no máximo. Precisamos avaliar com muito cuidado, a problemática não são as crianças e sim os profissionais que atuam na educação, a família dos alunos que terá que se deslocar, são várias pessoas que serão mobilizadas e isso é perigoso e temos que evitar uma 2ª onda da pandemia”, disse.

 

Notícias Relacionadas