Leilão da Cedae virá debate na Câmara de Maricá

Câmara de Vereadores de Maricá Foto: Arquivo

A prestação do serviço realizada pela Cedae foi tema de discussão, mais uma vez, durante sessão ordinária desta segunda-feira (03) na Câmara de Vereadores de Maricá. Os vereadores voltaram a lamentar a ausência de tratamento adequado de água e esgoto no município.

Alguns se posicionaram favoráveis à privatização da concessionária,  enquanto outros afirmaram serem contra, sugerindo que o Governo do Estado melhore os serviços e deem melhor condição de trabalho aos funcionários.

Na última sexta-feira (30) a Cedae foi leiloada e arrematada pelo consórcio Aegea, por R$ 8,2 bilhões e ficar responsável pelas cidades de Maricá, Saquarema, São Gonçalo e Casimiro de Abreu, além de outros 12 municípios.

Farmácias 24 horas e Vacinação – O presidente da Câmara, Aldair de Linda, pediu mais fiscalização do Poder Executivo e das Comissões de Saúde e Defesa do Consumidor quanto ao cumprimento da lei que estabelece o funcionamento de farmácias 24 horas no município.

O vereador André Casquinha agradeceu a Secretaria de Saúde pelo trabalho com afinco nas campanhas de vacinação. Ele aproveitou para pedir a inclusão dos profissionais do transporte público e alternativo no calendário vacinal.

Ordem do Dia – Foram votadas moções de autoria do vereador Dr. Felipe Auni a Priscila de Oliveira Montenegro, a Antônio Batista de Moraes Neto, a Karina dos Santos Oliveira, a Leda Maria Rosa da Silva e a Erika Oliveira Soares.

Também foram votadas noções da vereadora Andrea Cunha às senhoras Claudia Pinel de Freitas, a Denise Luiz Cardim, a Nair Santos Carvalho e a Monica Coutinho Pinheiro Dias.

Notícias Relacionadas