Número de lojas que encerraram suas atividades cresce 85% em Niterói

A crise econômica gerada pela pandemia do coronavírus afetou diretamente o comércio de Niterói. Muitos estabelecimentos, mesmo com todas as medidas socioeconômicas adotadas pela prefeitura de Niterói, não resistiram ao período da quarentena e fecharam suas portas.

De acordo com informações da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói, em março deste ano, início da quarentena, 395 lojas estavam fechadas na cidade. Os protocolos adotados para o combate ao coronavírus, que restringiram atividades de diversos seguimentos do comércio, ocasionaram uma redução significativa de receitas dos estabelecimentos, fazendo com que o número de lojas fechadas saltasse de 395 para 732 em apenas 110 dias, um aumento de 85%.

“Muitos lojistas não aguentaram e acabaram entregando suas lojas. Mesmo com esse cenário temos expectativa de uma retomada da economia, ainda que pequena. O comércio ainda não respondeu a retomada das atividades, muito por conta da questão comportamental da população de Niterói que ainda segue reclusa por conta da questão da quarentena. Acreditamos em uma nova fase, com projetos apresentados para retomada da economia, devemos ter uma cidade economicamente crescendo nos próximos meses”, falou o Presidente em exercício da CDL, Manoel Alves Junior.

Ainda segundo a CDL, os setores que estão em alta estão relacionados a construção e decoração. Já o seguimento de vestuário é o que mais sentiu os impactos, muito por conta da suspensão dos eventos, shows, e demais atividades relacionadas ao seguimento.

Supera Mais – O programa Supera Mais, que vai garantir o acesso a crédito para microempresas e pequenas empresas com faturamento anual inferior a R$ 1 milhão. Os empréstimos serão feitos com recursos do município e serão disponibilizados por meio da Agência Estadual de Fomento do Rio de Janeiro (AgeRio).

O programa Supera Mais é uma evolução do Supera Niterói, lançado em abril deste ano. No entanto, graças à parceria com a AgeRio, o Supera Mais não vai depender de bancos como o Niterói Supera. O programa deve conceder cerca de R$ 50 milhões em crédito, alcançando até mil empresas da cidade.

O Supera Mais tem os seguintes limites para financiamento de Capital de Giro: até R$ 20 mil para profissionais autônomos e liberais; até R$ 50 mil para microempresas; e até R$ 80 mil para empresas de pequeno porte com faturamento de até R$ 1 milhão.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.