spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #70

spot_img
spot_imgspot_img

Lula assina assina transferência do Terminal Pesqueiro para Niterói

spot_imgspot_img

Mais lidas

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no Porto de Niterói na tarde desta terça-feira, 02, onde assinou o contrato de compra e venda do imóvel do antigo terminal pesqueiro do Barreto, que passará para a gestão da prefeitura. Na ocasião, também foi dada a ordem de início das obras de dragagem do Canal de São Lourenço.

Na ocasião, Lula se comprometeu a recuperar a indústria naval brasileira.

“A gente vai recuperar a indústria naval brasileira. Cerca de 85% do comércio do Brasil é feito através do mar. Nossos produtos são comprados através de navios de bandeira estrangeira. O fato de usarmos navios lá de fora, não gera empregos aqui. É necessário gerar empregos nesse país. Isso gera consumo e o consumo gera desenvolvimento”, prometeu o presidente, sob aplausos.

O Chefe do Executivo Nacional também prometeu incentivo à pesca.

Lula prometeu recuperar a indústria naval

“Essa região aqui é pesqueira. Foi na campanha de 2002, sobre um barco aqui, que assumi o compromisso de criar um Ministério da Pesca. Nós precisamos de ter política de incentivo. Não é possível, que com um litoral como o nosso, vendemos menos peixe que o Chile”, disse.

Ele ainda prometeu ajudar o município no que precisar. “Pode contar comigo, prefeito de Niterói. Se o governo federal não puder ajudar, peça ao prefeito de Maricá, que está com bastante dinheiro”, brincou Lula fazendo alusão à presenca do prefeito de Maricá Fabiano Horta. .

Prefeito Axel Grael prometeu retomar as atividades do Porto de Niterói

Segundo o prefeito de Niterói, Axel Grael, com a dragagem do Canal de São Lourenço, espera gera 20 mil empregos na cidade. “Também com essa dragagem, vamos viabilizar o funcionamento do terminal pesqueiro. Com a parceria com o governo federal, nós municipalizamos o terminal e a gente vai retomar as atividades deste porto”, disse o chefe do Executivo niteroiense.

A obra vai permitir o acesso de grandes embarcações à infraestrutura aquaviária do Complexo Naval e Portuário da cidade, localizado na Baía de Guanabara.

A Prefeitura de Niterói vai investir R$ 140 milhões para viabilizar o projeto. A Intervenção tem o objetivo de alavancar toda a produção naval e pesqueira da região. Serão gerados cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos.

O desassoreamento deste trecho da Baía de Guanabara acontecerá entre a Ilha da Conceição e a Ponte Rio-Niterói e aumentará de 7 para 11 metros a profundidade (calado), o que permitirá o aumento da função operacional dos estaleiros, o estímulo a novas construções de embarcações e a movimentação do setor de reparos e offshore.

A prefeitura custeou o Estudo de Impacto Ambiental (EIA/Rima) para garantir a realização dos trabalhos.

Com a municipalização do terminal pesqueiro, este será revitalizado e transformado para atuar como local de carga e descarga, além de comércio atacadista e de serviços da frota pesqueira. O novo terminal vai atender a indústria da pesca de todos o estado e colocar a cidade de Niterói entre as principais cidades do país no setor.

O secretário municipal Executivo, Rodrigo Neves, enfatizou a parceria da prefeitura com o governo do estado.

“Eu e o governador Cláudio Castro tivemos na última eleição uma disputa dura. Mas, depois da eleição, em janeiro, eu e o Axel tivemos uma audiência com o governador e estabelecemos aquilo que numa democracia civilizada temos que fazer: as pessoas perdem e ganham uma eleição e têm que respeitar o resultado. A obra do Canal de São Lourenço, vai ampliar o calado de 7 para 11 metros. Isso vai permitir a chegada de navios de maior porte aqui nesta região de Niterói e São Gonçalo”, afirmou.

O ministro dos Portos e Aeroportos, Sílvio Costa Filho, afirmou que o fortalecimento do Porto de Niterói é uma prioridade para o governo federal.

“Eu vinha conversando com o presidente Lula, da importância da cidade de Niterói para a indústria naval. O presidente Lula desde o primeiro momento, ele me colocou que era uma prioridade do seu governo a gente poder fortalecer o porto de Niterói, a indústria naval, para que a gente possa voltar a gerar emprego, renda, e sobretudo trabalhar pelo desenvolvimento econômico da região”, disse.

O governador Cláudio Castro contou que está trabalhando em parceria com o governo federal e a Petrobras, para recuperar o setor naval.

“É importante traduzir o Rio de Janeiro em números: 85% de toda a produção de petróleo brasileira é no Rio de Janeiro. Cerca de 75% de todo o gás natural é produzido no Rio. Nós do governo do estado, criamos a Secretaria de Energia e Economia do Mar, para que a gente possa colaborar com o governo federal na recuperação desta indústria que é tão importante, a naval. A gente tem trabalhado muito perto com a Petrobras, para que possa fazer todas as licenças ambientais”, disse.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img