Lula e Dilma em Maricá reafirmam compromisso com a volta dos empregos no Estado

Foto: JR Moraes

Foto: JR Moraes

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar a Operação Lava Jato e reiterou que a mesma prejudicou o Estado do Rio de Janeiro. A declaração foi dada na noite da última quarta-feira (06/12) durante ato da caravana “Lula pelo Brasil” que aconteceu na Praça Orlando de Barros Pimentel, no centro de Maricá, ao lado do prefeito Fabiano Horta (PT), do presidente da Câmara, Aldair de Linda, da deputada estadual Rosângela Zeidan (PT) e do ex-prefeito, Washington Quaquá.

“A Lava Jato não pode fazer o que está fazendo com o Rio de Janeiro. É preciso fazer uma distinção. Se um empresário roubou, você prende o empresário. Mas não precisa quebrar a empresa, porque se quebrar a empresa, quem paga o pato é o trabalhador que é inocente e precisa receber salário nesse país”, declarou.

Ainda no mesmo discurso, Lula mostrou sensibilidade à população fluminense, que sofre com a crise política e econômica específica do Estado. “Eu nunca na minha vida vi o Rio de Janeiro tão pobre, tão infeliz. O Rio de Janeiro vive numa situação de falência. Um governador que não tem nem 1% de aprovação. Um governador que está preso. O outro que está preso. Uma governadora que está presa. Um presidente da Câmara que está preso. A política entrou num processo de destruição deste país e o Rio de Janeiro é grande vítima disso”, destacou o ex-presidente lembrando do desmonte da indústria naval que desempregou milhares de trabalhadores na região.

   Foto: Marcos Fabrício

A ex-presidente Dilma Rousseff, que acompanhou o Lula no decorrer do evento, fez um breve discurso reforçando a luta pelos direitos da mulher, destacando a violência por elas sofrida.

“Eu quero saudar as mulheres de Maricá nessa praça e dizer para vocês que os nossos direitos em próprio combate de violência contra as mulheres está ameaçado por esse governo golpista”, afirmou.

Após a passagem por Maricá, a caravana segue para Itaboraí onde fará um ato na entrada do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e para cidades da Baixada Fluminense. Além da ex-presidente Dilma, a caravana é composta pela deputada federal, Benedita da Silva e do senador, Lindbergh Farias.

Lula foi recepcionado pelo prefeito Fabiano Horta acompanhado do vereador Aldair de Linda e Quaquá. No encontro, os políticos discutiram planos futuros para o desenvolvimento da região e de Maricá.

 

 

Fotos: JR Moraes

Notícias Relacionadas