Rio de Janeiro,

segunda-feira, agosto 2, 2021
spot_img

Leia a nossa última edição #39

Mais de 1400 empregos garantidos com a reabertura do PAE em Maricá

Mais lidas

Com a reabertura do cadastro do Programa de Amparo ao Emprego (PAE), mais 65 novas empresas tiveram oportunidade de se inscreverem no programa que concede o benefício de R$ 1.045 ao empregado vinculado a microempreendedor individual e a trabalhadores de micro e pequenas empresas que tiveram suas atividades prejudicadas por conta do isolamento social provocado pela pandemia da Covid-19.

Essas novas empresas cadastradas se juntam a outras 224 já participantes, o que representa uma proteção de 1.463 postos de trabalho dentro do município, desde o início da pandemia. Ao lado do Programa de Amparo ao Trabalhador (PAT), o PAE representa um dos pilares de sucesso da estratégia da cidade no combate aos efeitos econômicos da pandemia.

Por conta dessas iniciativas, Maricá atravessou todo o ano de 2020 gerando mais empregos formais do que perdendo, o que garantiu um resultado positivo de 7% em um cenário onde todas as cidades registraram índices negativos no estado.

“O programa possibilita proteger os empregos formais na cidade, amparar o empregador para que ele possa nos ajudar a fortalecer a economia do município e, consequentemente, minimizar os efeitos econômicos causados pela pandemia”, afirmou ressaltou Igor Sardinha, responsável pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Comércio, Indústria, Petróleo e Portos, autora da iniciativa.

Uma das novas empresas participantes é a loja Maria Beach, localizada no centro da cidade, que é destinada a roupas femininas de praia. A gerente do estabelecimento, Lubemar Rosário, de 53 anos, contou que em 16 anos de existência na cidade nunca passou por um momento tão difícil como esse.

“Estamos tentando manter porque além de não termos muitos clientes nesse período, também não tem matéria-prima. Temos muito a agradecer porque esse programa do PAE vai nos trazer um apoio grande nesse momento”, disse. “Tem muitas firmas fechando e funcionários sendo demitidos. O que Maricá está fazendo é primordial nesse momento para todos nós”, afirmou.

Além da loja, a empresa tem sua própria fábrica de roupas que recebe o benefício desde o início do programa. ”A fábrica da Perth está se mantendo com esse apoio desde de junho do ano passado. Isso é de grande valia porque ninguém foi demitido”, lembrou.

Proprietário de um restaurante localizado também no centro da cidade, Leandro Oliveira, de 43 anos, contou que os programas de suporte econômico da Prefeitura fizeram com que ele não fechasse as portas no início da pandemia.

“Assim que começou a pandemia, as dívidas chegaram e quase decidimos por fechar. Um amigo me falou sobre os programas da Prefeitura e procuramos nos inscrever no Fomenta Maricá. Com isso, conseguimos estabilizar as nossas vidas, mantivemos aberto o restaurante e funcionando normalmente”, relatou.

Com o avanço da pandemia e a chegada da “2ª onda”, ele novamente recorreu aos programas de suporte econômico da Prefeitura e conseguiu se inscrever no PAE. Este garantiu o emprego de seus funcionários e permitiu a contratação de outros.

“Antes da pandemia tínhamos oito funcionários, diminuímos para seis, chegamos a ter quatro e, depois dos programas de auxílio, contratamos mais dois”, revelou. “Está todo mundo ciente que estão estáveis e tranquilos porque estamos lutando para mantê-los. É agradecer a Prefeitura por isso. Se não fosse ela, estaria mais difícil”, contou.

spot_img

Últimas noticias