Maricá aguarda liberação do TCE para ampliar sistema de captação de água

O edital para compra de tubos que farão parte de uma rede adutora de 26 km de extensão que vai captar 100 litros de água por segundo do Rio Tanguá no limite entre o município e Rio Bonito, para abastecer a cidade de Maricá, está parado no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

De acordo com o prefeito Fabiano Horta, todos os questionamentos em relação do procedimento já foram respondidos ao órgão e desta forma, o município aguarda liberação do edital para dar início ao processo licitatório.

O prefeito Fabiano Horta ressaltou que com a liberação do edital a cidade poderá avançar na implantação da adutora.

“Continuamos trabalhando pesado na adutora que irá captar água da cidade de Tanguá. Temos o edital que está aguardando liberação do TCE e assim que for aprovado daremos início a contratação da empresa. Sabemos da necessidade de água na cidade, vamos construir tudo com maior celeridade possível”, falou o prefeito.

Segundo o presidente da Companhia de Saneamento de Maricá (Sanemar), Edes Oliveira, o projeto contempla, além da captação de água potável, o tratamento de esgoto. Com a instalação da rede adutora, a rede que hoje atende à região do centro será ampliada para a área de São José de Imbassaí. Estima-se que dois terços de Maricá atualmente não estão sendo atendidos com redes de água e coleta de esgoto.

“Importante salientar que os projetos já estão sendo feitos. Já iniciamos o processo de esgotamento sanitário aqui em Ponta Negra. As demais regiões da cidade devem começar  a ver obras daqui a um ano e meio, mas já estamos modernizando a estação de tratamento do Centro”, disse o presidente da Sanemar.

Ponta Negra – O fornecimento de água potável começou a ser concretizado. Foi entregue na manhã desta quarta-feira (1º), as obras do Sistema de Abastecimento de Água de Ponta Negra, que fará a captação de água direto do Rio Badeco, beneficiando cerca de seis mil moradores não só de Ponta Negra, mas também do Bananal e parte de Cordeirinho.

A estação de tratamento recebeu investimento municipal na ordem de mais de R$ 5 milhões, conta com um reservatório com capacidade de armazenar até um milhão de litros d’água. Ao todo serão extraídos 37 litros de água por segundo, cerca de três milhões e duzentos mil litros por dia. O aparelho contará ainda com uma rede de 26 km de extensão, que vai captar 100 litros de água por segundo do Rio Tanguá, localizado entre os limites de Maricá e Rio Bonito.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.