Maricá: Calor de 40º e praias cheias

O calor de quase 40º na cidade de Maricá, a água morna e poucas ondas levou centenas de pessoas as praias da cidade. Em Ponta Negra além do mar, a população também procurou o canal para se banhar, mesmo com as placas que orientam os banhistas sobre os riscos.

Moradora de Itaboraí, a cabeleireira Sandra Dias, 43 anos, aproveitou o dia para curtir com a família.

“Em Itaboraí infelizmente não tem praia, então aproveitei a folga e trouxe as crianças para se divertirem e aproveitarem o dia. Só vamos sair quando estiver de noite.  A água está ótima e quase não tem onda, tá ótimo para as crianças”, contou.

Já família Silva, veio de Queimados curtir o sol de Maricá e contam que as águas estão quentes desde o último final de semana.

“Alugamos uma casa e estamos aqui desde o ano novo, estamos aproveitando o máximo a praia, desde sexta-feira (8) que a água está calma e quente. Nossa família está adorando esse paraíso e melhor podemos ainda fazer o distanciamento, já que a praia é enorme”, contou o auxiliar de produção Marcos Silva, 52 anos.

Águas calmas: De acordo com o especialista em meteorologia pela Universidade Federal Fluminense (UFRJ), a água quente está ligada a corrente brasileira mais intensa.

“A corrente equatorial está descendo, logo a água do nordeste vai para toda costa do Rio provocando o aquecimento da água”, explicou.

Sobre o mar calmo o especialista revela que é provocado pelo fenômeno La Ninã que evita a aproximação de frente fria.

“Sem frentes frias e ciclones a tendência é que o mar fique mais calmo, esse fenômeno é provocado pelo La Ninã, que não deixa chegar as frentes frias”, contou.

 

Itaipuaçu: Em Itaipuaçu, um grupo de golfinhos foi visto próximo as areias das praias e chamou a atenção de quem passava pela altura da Rua 89.

 

 

Notícias Relacionadas