Maricá comemora Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

O Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (Comdef) em parceria com a Prefeitura promoveu, nesta quinta-feira (21/09), atividades em comemoração ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, organizadas pelo Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (Comdef). As pastas de Assistência Social, Educação, Saúde, Esporte, Agricultura, Pecuária e Pesca e Turismo atuaram diretamente no evento, assim como instituições socioassistenciais e movimentos sociais.

A ação teve início às 9h, com uma caminhada que partiu da Praça Conselheiro Macedo Soares em direção à Praça Orlando Barros de Pimentel, ambas no Centro, onde aconteceram diversas atividades intersetoriais. “Está sendo uma mobilização muito grande, exatamente como esperávamos. O objetivo é chamar atenção, porque nós somos considerados a maior minoria do mundo. Em um planeta com seis bilhões de pessoas, nós somos um bilhão de deficientes. Somos 20% da população brasileira e a projeção que o IBGE fez, a pedido da Secretaria de Direitos Humanos, aponta que somos 31 mil deficientes em Maricá em 2017”, ressaltou o vice-presidente do Conselho da Pessoa com Deficiência em Maricá, Ayrton Becalle.

A Secretaria de Assistência Social, representada pelos equipamentos de Acolhimento Social, Equoterapia, Atendimento Domiciliar e SAREM, orientou o público a respeito dos serviços que oferece. Pela Secretaria de Saúde, o programa de Hiperdia realizou aferição de pressão e teste de glicose, a Saúde Bucal aplicou flúor nas crianças de 4 a 12 anos, o Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), Hanseníase, PASI, Consultório na Rua, Vigilância Alimentar e Nutricional, informaram sobre os riscos e cuidados de cada especialidade. Além disso, foram realizadas triagens de glaucoma e uma palestra sobre prevenção do suicídio. “Estamos aqui para divulgar a campanha e mostrar onde as pessoas podem procurar ajuda. O combate ao suicídio está dentro da área de tratamento da saúde mental e os CAPS (Centros de Apoio Psicossocial) estão de portas abertas para ajudar nesta questão”, afirmou a gerente do Programa de Saúde Mental de Maricá, Edna Francisca.

A equipe do Atendimento Educacional especializado em salas de recursos, da Secretaria de Educação, expôs os diversos objetos utilizados no reforço escolar da criança especial. Participante do evento, Maria Hilda, de 62 anos, contou que seu neto, Davy, é atendido pelo Sarem há 16 anos. “Logo que meu neto nasceu diagnosticaram a síndrome de Down. O médico encaminhou Davy para ser acompanhado pela equipe do SAREM e até hoje eles cuidam muito bem dele”, disse. Davy estuda na E.M. Carlos Magno L. de Mattos (Centro) e também é acompanhado pela equipe da sala de recurso da EM Professora Dirce Marinho Gomes, em Ponta Grossa. “Fico feliz com esta atividade, pois promove uma conscientização sobre os direitos da pessoa com deficiência e sua família”, completou Maria.

A secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca doou plantas frutíferas e promoveu uma dinâmica, na qual os visitantes ficavam com os olhos vendados, andavam em um jardim sensorial com os pés descalço e faziam degustação de comidas às cegas. A secretaria de Esporte levou o mesatenista Gabriel Mataruna – primeiro colocado do ranking estadual, oitavo do Brasil e bicampeão universitário paralímpico de tênis de mesa – para dar uma oficina ao ar livre e falar sobre a sua trajetória. Natural de Maricá, o atleta de 25 anos ressaltou a importância da perseverança. “Independentemente de ter uma deficiência ou não, as pessoas precisam buscar sempre se superar e se reinventar. Buscar uma forma de resolução dos problemas para dar seguimento a vida. O importante é ser feliz e estar bem consigo mesmo”, finalizou Gabriel.

À partir das 18h, o evento contará ainda com apresentação musical ‘Pratas da Casa Especial’ e outras atividades culturais. No dia 22/09 acontecerão diversos eventos esportivos no Centro de Artes e Esportes Unificados – CEU (Mumbuca), como futebol de 5, vôlei sentado e capoeira.

Notícias Relacionadas