Rio de Janeiro,

segunda-feira, agosto 2, 2021
spot_img

Leia a nossa última edição #39

Maricá, Niterói e região recebem novas doses de vacina contra Covid-19

Mais lidas

Serão entregues neste sábado (17) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) 292 mil doses do imunizante Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19 aos 92 municípios do estado.
Os municípios do Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Maricá e Itaboraí farão a retirada dos imunizantes diretamente na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, em Niterói.

A vacina será disponibilizada para ampliação da cobertura vacinal da população fluminense. Em Niterói, sairão do local os comboios de vans e caminhões para entregar os imunizantes aos municípios das regiões Metropolitana I e II, Médio Paraíba, Serrana, Centro Sul e Baixada Litorânea, com escolta da Polícia Militar. No mesmo horário, dois helicópteros levarão as vacinas para as regiões da Costa Verde, Norte e Noroeste, sendo uma aeronave da Saúde e outra do Corpo de Bombeiros.


“Estamos completando seis meses de vacinação com 50% da população dom 18 anos ou mais já vacinada pelo menos com a primeira dose. É uma marca importante, mas ainda não permite o afrouxamento das medidas preventivas. A pandemia ainda não acabou. Embora estejamos em um momento de queda de casos confirmados e taxa de ocupação de leitos, ainda é necessário que todos respeitem as medidas sanitárias, inclusive as pessoas que já tomaram as duas doses da vacina”, afirma o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.


Assim como nas entregas anteriores, a SES enviará ofício para as secretarias municipais de Saúde reforçando a importância de que os responsáveis técnicos e gestores municipais organizem suas ações de vacinação, respeitando as doses que são destinadas para a primeira e/ou segunda aplicação.

A SES reitera que não há reserva técnica para reposição das vacinas, caso a administração das doses não siga o especificado, e destaca ainda que a gestão da aplicação das doses e o registro são de competência municipal.

Todo o volume de distribuição é feito de forma proporcional e igualitária. A SES também ressalta a necessidade da priorização da repescagem de pessoas dos grupos prioritários já atendidos pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) nas distribuições anteriores, dando continuidade à campanha conforme recomendações da terceira edição do Calendário Único de Vacinação do Estado do Rio de Janeiro.

spot_img

Últimas noticias