Maricá passa a ter uma central de inteligência

Um futuro de muita tecnologia e uso de dados e informações para o planejamento da cidade está cada vez mais próximo; tudo isso foi apresentado na tarde desta sexta (04) no plenário da Câmara de Maricá pelo Instituto Municipal de Informação e Pesquisa Darcy Ribeiro (IDR) durante o seminário “A inovação e o big data para a melhoria da gestão pública e combate da desigualdade”.

Durante o evento, que fez parte do Circuito Urbano 2019, uma iniciativa do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), foram apresentados a importância do uso de dados pela gestão pública, principalmente para que se possa planejar com segurança e acertividade o futuro da cidade.

Os projetos do IDR passarão a municiar todas as secretarias e órgãos do governo com dados e informações para um melhor desenvolvimento das políticas públicas de todas as áreas, sejam elas sociais, econômicas, ambientais, etc.

O objetivo do instituto é coletar e armazenar, com precisão, dados para a gestão pública, sobretudo no combate à desigualdade social. O IDR também será responsável por pesquisas e construção de bases de dados e produção de indicadores.

Alan Novais, presidente do IDR, também fez um pedido a todos que vivem em Maricá.

“É importante que a população entenda a importância do IDR e receba bem nossos profissionais, que estarão nas ruas do município colhendo essas informações para elaborarmos uma cidade melhor”, comentou.

O presidente da Companhia de Saneamento de Maricá (Sanemar), Edes Fernandes de Oliveira, comentou a importância das ações do IDR, que contribuirão para o planejamento da atuação da empresa pública.

“É muito difícil tomar decisões acertadas com informações que não são corretas. O trabalho que o IDR está desenvolvendo é de extrema importância para nós principalmente quando se quer trabalhar com planejamento a médio e longo prazo”, analisou o presidente da Sanemar.

O secretário de Políticas Sociais, Estratégicas e Gestão de Metas, Victor Maia, comentou o momento que a cidade vive e o anseio por informação para desenvolvimento de políticas públicas.

“O prefeito vem destacando esse momento em que Maricá vive, e a necessidade de trabalhar com pesquisa, técnica, consciência, com números que representam vidas, interesses sociais, oportunidades de avanços”, disse.

O diretor de desenvolvimento da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), Carlos Guimarães, foi o responsável por apresentar o Planejamento Inteligente Integrado de Maricá (PIIM), uma plataforma online que compila uma série de dados e indicadores de todas as áreas da cidade – ou relativos a ela.

“O que estamos fazendo é a organização de um banco de dados e mapeando com as secretarias todos os pontos críticos, capacitando as pessoas e integrando isso. O próximo passo é criar aplicativos para que a população possa ter acesso, como é feito com o Maricá Rotativo que, já utiliza dessa tecnologia”, contou Carlos.

Circuito Urbano 2019 – O projeto de Maricá foi escolhido no meio de aproximadamente 200 concorrentes.

“Essa é uma ação para tentarmos consolidar e compilar iniciativas inovadoras que quisessem ter o apoio institucional da ONU-Habitat. Queremos tratar da inovação nas cidades e repensá-las tendo em vista as metas do desenvolvimento sustentável”, explicou Ana Larrarte,

 

Notícias Relacionadas