Maricá registra queda nos casos de roubos de rua

Errejota Notícias

Os dados de incidências criminais divulgados pelo Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP-RJ), relacionados a cidade de Maricá, apontam queda nos indicadores de Roubos de Rua (somatório de incidências de roubo a transeunte, roubo em coletivo e roubo de aparelho celular). Além disso, o ISP também registrou queda nos roubos de veículos e comércios. Já crimes como estelionato, roubos a residência e furto de veículos apresentaram alta em seus dados.

Segundo levantamento realizado pelo portal Errejota Notícias, com números relacionados ao comparativo do mês de setembro de 2018 e deste ano, os crimes relacionados a roubos de rua apresentaram queda de 39,47%, passando de 53 casos no ano passado para 38 este ano. Um comparativo mais extenso, com dados dos meses de janeiro a setembro dos anos citados, também apresenta queda de 30,4%, passando de 570 registros em 2018 para 397 em 2019.

Quando falamos de um indicador estratégico no combate a violência, roubo de carros, observamos que no comparativo relacionado no mês de setembro de 2018 com o mesmo período deste ano, houve uma ligeira elevação, passando de sete casos para 18. No comparativo mais extenso, janeiro a setembro, os números apresentaram quedas, passando de 157 para 138, queda de 12,1%.

Outro indicador que apresentou queda foi o roubo a comércio. No comparativo relacionado no mês de setembro de 2018 com o mesmo período deste ano, houve uma ligeira elevação, passando de cinco casos para um. No comparativo mais extenso, janeiro a setembro, os números apresentaram quedas, passando de 48 para 28, redução de 71,4%.

Altas

Novamente o indicador referente ao estelionato apresentou alta. Em 2018 foram registrados 11 casos e este ano 21, elevação de 90,9%. A elevação também é vista no comparativo mais extenso (janeiro a setembro). Em 2018 foram 132 e este ano 223, alta de 68,9%. De acordo com o delegado titular da 82ª DP (Maricá), Júlio Cesar Mulatinho, os principais casos ocorrem com idosos e estão associados aos saques em caixas eletrônicos e venda de imóveis.

Outros dois crimes que também apresentaram alta foram roubo a residência e furto de veículos. No comparativo mais extenso, o primeiro indicador apresentou alta de 107,1% e o segundo de 34%

Notícias Relacionadas