Rio de Janeiro,

sexta-feira, setembro 17, 2021
spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #40

Maricá: TCE aprova contas de 2019 por unanimidade

Mais lidas

As contas do exercício 2019 da Prefeitura de Maricá foram aprovadas, por unanimidade pelos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) nesta quarta (09). O parecer agora segue para a Câmara Municipal para ser apreciado pelos vereadores.

Foram analisados, pelo TCE, todos os gastos e investimentos feitos pela gestão municipal entre 01/01 e 31/12/2019. Marcelo Verdini Maia, conselheiro do órgão e responsável pela relatoria do processo de Maricá, destacou que o município apresentou uma gestão fiscal responsável na aplicação dos recursos públicos, no respeito aos limites de gastos fixados em lei e na aplicação dos recursos dos royalties do petróleo.

Entre os pontos destacados na prestação de contas de Maricá estão a aplicação de 26,35% do orçamento municipal em Educação (o mínimo é 25%) e a correta destinação aos recursos do Fundo de Manutenção da Educação Básica (Fundeb); a aplicação de 16,55% dos recursos orçamentários em Saúde (o mínimo é 15%), o respeito, em todos os quadrimestres de 2019, ao limite para despesas com pessoal, que é de 54% da Receita Corrente Líquida – no último quadrimestre, o município gastou apenas 23,19% da RCL com pessoal, entre outros destaques.

Outro ponto destacado pelos conselheiros foi a destinação dada pela gestão municipal dos recursos recebidos como royalties pela exploração de petróleo: o município gastou R$ 451 milhões em 2019 com investimentos, como as obras de urbanização e construção de instalações públicas (escolas e postos de saúde, por exemplo).

Agora, o parecer técnico será encaminhado para a Câmara de Vereadores de Maricá, já que é de responsabilidade do Legislativo municipal a análise do documento e sua aprovação – ou não. Em caso de reprovação, sanções políticas podem ser aplicadas.

Para o Controlador Geral de Maricá, Joab Carvalho,  que o cumprimento das metas estabelecidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias – tanto de resultados financeiros quanto de gestão da dívida pública – foi outro ponto positivo da prestação de contas do ano de 2019, o qual foi encerrado com superávit de R$ 409 milhões.

Conforme prevê o disposto no inciso I do artigo 125 da Constituição do Estado do Rio de Janeiro, compete ao Tribunal de Contas do Estado emitir Parecer Prévio – Favorável ou Contrário – à aprovação das Contas prestadas pelo Chefe do Poder Executivo, verificando o cumprimento dos dispositivos Constitucionais (Educação, Saúde, entre outros) e restrições previstas na Lei Federal nº 4.320/64, Lei Complementar Federal nº 101/2000, Leis Orçamentárias e etc.

Covid-19 – Foi analisado pelos conselheiros do TCE, ainda, os créditos suplementares abertos em ações de combate à pandemia do Covid-19. Foi observado pelos técnicos que os recursos, não previstos inicialmente no Orçamento, foram sempre aplicados após autorização prévia do Legislativo municipal e com indicação das fontes de financiamento.

spot_img
spot_img

Últimas noticias