spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #70

spot_img
spot_imgspot_img

Maricá: Vacina contra a dengue deverá ser exigida durante a matrícula escolar

spot_imgspot_img

Mais lidas

Estudantes da rede pública municipal de Maricá poderão ser obrigados a apresentar carteira de vacinação contra a dengue e o coronavírus durante a matrícula escolar. A Câmara de Vereadores analisa projeto de lei neste sentido, de autoria do vereador Danilo Santos (PDT), que recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça da Casa em sessão plenária da última quarta-feira, 21.

O objetivo da proposta é manter todas as unidades escolares seguras de diversas doenças, entre as quais a Covid-19 e a dengue, que atormentam o estado do Rio desde janeiro e cujos casos vem crescendo nos últimos dias. O projeto de lei deverá ser votado em plenário na próxima semana.

Câmara de Maricá analisa projeto que pode tornar obrigatória vacina contra a dengue no ato de matrícula/Foto: Divulgação

Mutirão contra a dengue

No sábado, 24, a partir das 8h, a prefeitura irá promover mutirões integrados de prevenção e enfrentamento à dengue nos distritos do Centro e Itaipuaçu O objetivo é localizar possíveis focos, que serão eliminados.

Na ação coletiva inicial, os pontos focais serão nas localidades Manu Manuela (em São José do Imbassaí), Condado e Jardim Atlântico Leste (em Itaipuaçu), regiões onde há elevada concentração de casos notificados da doença. Os agentes de combate às endemias, junto a profissionais de diversas secretarias e órgãos municipais, farão o combate de possíveis focos do mosquito transmissor, o Aedes aegypti.

Maricá tem mutirão contra a dengue no Centro e em Itaipuaçu neste sábado, 24/Foto: Juliana Noronha – Prefeitura de Maricá

A ação conta com orientação dos moradores sobre medidas que auxiliam a evitar o desenvolvimento do mosquito; visita a residências e outros espaços; compartilhamento de informações sobre denúncia de focos pela Central 156; recolhimento de lixos, entulhos e outros materiais em áreas públicas; e o mapeamento de áreas públicas com focos. A iniciativa tem o apoio da autarquia Serviços de Obras de Maricá (Somar), do Centro de Operações de Maricá (Comar), da Companhia de Saneamento de Maricá (Sanemar), e das secretarias de Ordem Pública e Gestão de Gabinete Integrado (Seop) e de Proteção e Defesa Civil.

No Condado, os profissionais se reunirão na entrada do bairro e seguirão para as ações preventivas. No loteamento Manu Manuela, o ponto de encontro será próximo à quadra esportiva da localidade. No Jardim Atlântico Leste, pela extensão da região, as concentrações estão planejadas para as seguintes áreas: Rua Van Lerbergue (antiga 34) com a Rua Albertino Pereira do Vale (antiga 77); Praça dos Times; entorno da Unidade de Pronto Atendimento Municipal (Upam) Santa Rita; e próximo ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da região.

Além disso, equipes farão uma dinâmica de panfletagem, entregando materiais impressos com orientações preventivas sobre a dengue. A atividade será nos seguintes locais: Praça Orlando de Barros Pimentel, em frente à sede da Prefeitura, Rodoviária de Maricá, Boulevard Maricá, Unidade de Saúde da Família (USF) Elenir Umbelino (Flamengo), entorno do Centro Administrativo da Prefeitura em Itaipuaçu, Terminal Rodoviário do distrito, Praça do Barroco e USF do bairro. Também haverá panfletagem em pontos específicos dos distritos Inoã e Ponta Negra.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img