Maricá vai oferecer castração para animais de rua em clínicas particulares

 

A Secretaria de Saúde de Maricá, por meio da Coordenadoria de Proteção Animal, se reuniu com proprietários de clínicas particulares para discutir o serviço de castração de animais nas unidades. A proposta sugere que as clínicas façam os procedimentos necessários e a prefeitura irá arcar com os custos de cada uma, cuja prioridade seria dada aos animais de rua e população com baixa renda.

A coordenadora Milena Costa, explicou o projeto durante a reunião, explicando as condições. “Este é o primeiro de outros encontros que teremos antes do chamamento do público oficial, mas esperamos que haja uma adesão significativa porque, além de uma necessidade em razão da grande população de animais de rua que temos, é também um anseio antigo e espero realmente que se concretize”, concluiu Milena.

A protetora Thereza de Jesus, que há 20 atua na causa, acredita que a proposta do poder público municipal irá ser mais efetivo no campo da proteção animal. “Isso é um sonho e uma luta de todos nós e espero que se concretize”, avaliou. Atualmente, a cuidadora cuida de 32 animais, entre cães e gatos.

A proposta foi bem recebida pelos donos das clinicas: “Já era uma coisa nossa atender à população de animais de rua e agora vemos o governo se mobilizando pra realizar.” disse Carla Maria Costa, de 51 anos, proprietária de uma clínica no Barroco, Itaipuaçu.

 

 

Notícias Relacionadas