Moradores de Jaconé, Maricá, fazem ato em defesa do porto

Moradores do bairro de Jaconé, distrito de Ponta Negra, em Maricá, realizaram no último sábado (22/7) um ato em apoio à construção do TPN (Terminais Ponta Negra), o porto de Jaconé. Eles reivindicam que o a construção do empreendimento irá movimentar o local que sofre com a falta de desenvolvimento e oportunidades de emprego.

A manifestação, que reuniu cerca de 100 pessoas, teve a participação da Associação de Moradores de Jaconé, do Secretário de Agricultura, Pecuário e Pesca de Maricá, Julio Carolino, além do diretor da DTA Engenharia, Sr. Mauro, responsável pela construção do empreendimento. Segundo a empresa, o projeto prevê a criação de cerca de mil vagas de empregos na fase de obras. A DTA acredita que o empreendimento deverá alavancar a economia do município.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro é contra a implantação do projeto e recorreu à beleza das praias e montanhas para reforçar seus argumentos contra a construção de um terminal portuário na localidade. O MP-RJ lançou o documentário Beachrocks em Chamas, uma iniciativa pioneira que traz, desde as primeiras cenas, ambientalistas, moradores e pesquisadores dizendo “não” ao polêmico empreendimento, que é defendido pela prefeitura de Maricá e pela Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro por gerar empregos e impostos. Para a DTA, o perímetro de proteção dos beach rocks é exagerado. A empresa afirma ainda que o interesse é preservar os elementos geológicos de grande importância para a geologia.

Notícias Relacionadas