Morre o jornalista e difusor cultural Délcio Teobaldo, aos 58 anos

Foto: Prefeitura de Maricá/ Elson Campos

Morreu nesta quinta-feira (08) o jornalista e difusor cultural Délcio Teobaldo, aos 58 anos. Nascido em Ponte Nova (MG), Délcio viveu por anos em Maricá e foi vítima de um infarto fulminante, que ocasionou a sua partida.

Atualmente o jornalista e difusor cultural, residia em São Pedro da Serra, distrito de Nova Friburgo, era também escritor, músico, artista plástico, pesquisador de culturas populares, produtor, editor e diretor de TV. Deixou os livros Geração Bate-Bute; Telintérprete – O jornalista entre o poder e o público; Isto é coisa da idade; Palavra puxa prosa e Quatro trancados no quarto; A filosofia das tradições afro-brasileiras, com Muniz Sodré, Roberto Moura e Pedro Moraes; Pivetim; Escambo, Sociologia Política.

Em Maricá, Délcio trabalhou nas secretárias de Cultura e de Ciência, Tecnologia e Comunicações, onde atuou na Festa Literária de Maricá (Flim), o projeto Novos Pesquisadores e o Fórum Ciência e Sociedade.

Para o secretário de Cultura de Maricá, Sady Bianchin, a cultura do país perde.

“Com grande pesar, o multitalentoso Délcio Teobaldo nos deixa. Esse mineiro de Ponte Nova, que escolheu Maricá para viver, foi desde sempre envolvido com questões culturais e deixará uma lacuna arrebatadora em nossa cidade. Autor do romance Pivetim, com o qual ganhou o prêmio Barco a Vapor Brasil 2008 e também agraciado pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) em 2009, marcou com sensibilidade o caminho escolhido no trabalho autoral. A secretaria de Cultura lamenta por tamanha perda“, disse Bianchin.

A Prefeitura de Maricá também lamentou a morte do jornalista e difusor cultural. O sepultamento acontecerá nesta sexta-feira (09), às 15h30, no cemitério municipal de Maricá.

Notícias Relacionadas