Motorista foi coagido a furar bloqueio de manifestantes, afirma Prefeitura de Maricá

Foto: Reprodução / LSM

Foto: Reprodução / LSM

A Prefeitura de Maricá respondeu à demanda solicitada pelo ErreJota Notícias após a publicação sobre o motorista da Empresa Pública de Transportes (EPT) que colocou em risco a vida de passageiros, de manifestantes e dele próprio após furar um bloqueio em chamas durante a manifestação que aconteceu na noite de ontem no Boqueirão.

Em nota, a Secretaria de Comunicação informou que o motorista teria sido coagido por passageiros, inclusive com ameaças físicas, a furar o bloqueio e prosseguir a viagem a qualquer custo. Disse, ainda, que o condutor foi à 82° DP prestar esclarecimentos espontaneamente acompanhado de diretores da EPT para dar sua versão do caso.

Por fim, a Prefeitura informou ainda que ninguém ficou ferido no incidente e que uma sindicância administrativa interna foi aberta pela EPT para apurar o caso. Entretanto, questionado se o motorista poderá sofrer algum tipo de sanção, o Executivo municipal não respondeu.

Notícias Relacionadas