Movimentos sociais protestam contra feminicídio em SG

Fotos: Divulgação / ASCOM Ver. Priscilla Canedo (PT)

Diversos movimentos sociais se uniram para protestar contra o feminicídio em São Gonçalo nesta quarta (09). O ato aconteceu nas escadarias da Prefeitura da cidade e contou com a presença de vereadores da cidade e de Niterói.

A manifestação é uma resposta aos assassinatos de Victorya Melissa, de 22 anos, morta a facadas no Plaza Shopping Niterói e Ana Caroline Felício, de 29 anos, assassinada pelo namorado a facadas em sua casa, em Vista Alegre.

O ato, que foi batizado com o nome “É feminicídio. Amor não mata” reuniu movimentos como União Brasileira das Mulheres, a União da Juventude Socialista (UJS) e o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, entre outros.

“Estamos buscando ampliar as políticas públicas para as mulheres e pelo fim da violência contra a mulher. Apresentei projeto de lei para implantação do Estatuto contra o feminicídio na cidade. Vamos nos unir cada vez mais e repudiar toda a forma de violência. As vidas das mulheres importam e vamos cobrar medidas concretas para que não tenhamos tanta impunidade e casos de feminicídios em São Gonçalo e na nossa região”, comentou a vereadora Priscilla Canedo (PT), presidente da Comissão dos Direitos da Mulher da Câmara de São Gonçalo.

O manifesto contou, ainda, com as presenças do vereador de SG Romário Régis (PCdoB) e da vereadora de Niterói Benny Brioly (PSOL).

Notícias Relacionadas