spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #72

spot_img
spot_imgspot_img

Mulher trans, moradora de Niterói, é agredida a pauladas em Cabo Frio

spot_imgspot_img

Mais lidas

A assessora parlamentar Ariela Nascimento foi agredida a pauladas ao sair de um bar em Cabo Frio, na Costa do Sol, na madrugada de domingo 05/05. Ariela é uma mulher trans, moradora de Niterói e militante.

Ariela usou suas redes sociais para contar o episódio em que foi vítima das agressões, por transfobia. Ela estava com o namorado saindo do bar quando um grupo de cinco homens xingaram o casal e depois partiram para a agressão.

Ariela teve todo o corpo machucado com marcas de pauladas e muitos hematomas; além de um braço quebrado. “Eu simplesmente não tenho palavras para descrever toda a dor que sinto e o trauma que foi vivenciar, meu corpo todo está com marcas profundas, meu rosto não é mais o mesmo e to com medo do que pode acontecer com os golpes que eu tomei que chegaram a acertar meu silicone industrial que tenho nos seios, espero que haja justiça e que possamos ter acesso as câmeras do local aonde fui agredida para que os agressores sejam identificados e punidos, confesso que estou extremamente abalada e sem entender o que fazer agora, já realizamos o boletim de ocorrência e corpo de delito”, disse em suas redes sociais.

A assessora teve que ser atendida na Unidade de Pronto Atendimento do Parque Burle.

O DCE UFF Fernando Santa Cruz, onde Ariela participa como Coordenadora da pauta Trans, divulgou uma nota de repúdio sobre o episódio vivenciado pela mulher. “Ariela Nascimento, uma de nossas mobilizadoras, sofreu um processo desumano de violência brutal, unicamente por amar e ser o que é, uma Travesty”, diz a nota.

A Prefeitura de Cabo Frio foi questionada sobre o caso mas ainda não s

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img