Museu de Arte Contemporânea de Niterói completa 24 anos

O Museu de Arte Contemporânea de Niterói, obra do grande arquiteto Oscar Niemeyer, completa hoje, 2 de setembro de 2020, 24 anos. Inaugurado em 1996 para abrigar as obras de João Sattamini – colecionador de obras de arte – considerado um dos mais importantes acervos do país, que se encontra em comodato, no local, o MAC passou por uma reforma inédita de modernização, em 2016.

Belo e absolutamente surpreendente, aflorando do espelho d’água como continuação do mar e se abrindo como uma flor, o museu conta também com a Coleção MAC de Niterói, com cerca de 500 obras de arte incorporadas ao acervo por meio de doações de aristas que ali fizeram exposições.

Tendo à frente o Diretor Marcelo Velloso e curadoria do mexicano Pablo León de la Barra e do Raphael Fonseca, o MAC de Niterói, sempre apresentou, além das exposições diversas do acervo e externas, uma programação abrangente, que inclui exibição de filmes; debates; entre outras.

Referência para a Cidade, para a região e com projeção mundial, o MAC Niterói, um dos cartões-postais do Rio de Janeiro e do país, já foi matéria e estampou capas de diversos jornais e revistas do mundo. Foi tema de documentários – inclusive com o próprio Oscar Niemeyer o apresentando –, de campanhas publicitárias e de inúmeros programas televisivos.

Em março deste ano, fechou para o público, devido à pandemia, e reabriu no dia 8 de agosto, no Novo Normal, com a mostra “O país ocupado”, da coleção MAC-João Sattamini, que conta com obras de Antonio Dias, Antonio Manuel, Ivan Serpa e Rubens Gerchman. E, claro, seguindo protocolos sanitários, como a higienização das mãos com álcool em gel, aferição de temperatura, obrigatoriedade do uso de máscaras e controle de acesso. A recepção do Museu ganhou também um painel de acrílico para proteção dos visitantes e funcionários.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.