Rio de Janeiro,

sexta-feira, setembro 17, 2021
spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #40

Niterói: Charitas de cara nova

Mais lidas

O projeto urbanístico de revitalização da orla de Charitas, em Niterói, será homologado no dia 22 e a licitação para as obras está prevista para dezembro. O anúncio foi feito na última quinta-feira (15) pelo secretário de Urbanismo e Mobilidade de Niterói, Renato Barandier, durante encontro com a União de Síndicos e Comerciantes de Charitas (USCC).

Ainda de acordo com Barandier, na próxima semana a faixa da esquerda da Avenida Silvio Picanço será transformada em ciclovia, do túnel até o cemitério de Charitas.

A equipe liderada pelo arquiteto e urbanista carioca Índio da Costa foi a vencedora do concurso público nacional, que reuniu 19 escritórios, para escolha da melhor proposta de requalificação urbanística da orla de Charitas.

 A equipe niteroiense liderada pelos arquitetos e urbanistas Priscila Bellas e Thiago de Almeida ficou em segundo lugar. A homologação será feita no dia do aniversário do prefeito Axel Grael (PDT) e durante a reunião virtual da União Mundial de Arquitetos (UIA).

— A orla de será a mais bonita da nossa região. O projeto foi executado por arquitetos com história. Além disso, serão usadas as boas ideias nos outros 18 projetos, que pertencem ao povo de Niterói – disse o secretário.

Renato Barandier explicou aos síndicos que as obras de drenagem da Avenida Sílvio Picanço (a prioridade de Charitas) já era para ter sido iniciado, pois tem projeto executivo pronto. O atraso foi devido a pandemia e falta de recursos orçamentários para 2021. A obra será executada, segundo ele, antes da requalificação da orla. Barandier garantiu também atenção para os clubes de canoas havaianas (Charitas tem 14 bases do esporte), que estão ocupando alguns quiosques da orla.

Levados pelo vereador Leandro Portugal, os síndicos falaram da preocupação com a demora na execução das obras de drenagem da Avenida Sílvio Picanço e com o destino da estação dos catamarãs e da garagem subterrânea de Charitas:

— O catamarã não volta no atual governo estadual. A concessionária CCR está devolvendo a concessão e não haverá tempo hábil para licitar novo serviço. A garagem pode voltar a abrir com a volta dos catamarãs ou com o movimento de visitantes que certamente vai ocorrer em Charitas com as obras de requalificação da orla – previu Barandier.

Ainda segundo o secretário, a drenagem da orla de Charitas é obra prioritária juntamente com o trevo de Camboinhas e a rotatória da Men de Sá, que provocam impactos no trânsito. As obras só serão iniciadas, contudo, após o controle da pandemia do coronavírus. Ele disse que o projeto vai manter o gramado, em frente ao Casarão de Charitas, onde ficam a pista de pouso dos parapentes, atividades de aeromodelismo, de educação física e outros esportes:

“No Central Park, em Nova York, o espaço mais ocupado é o gramado. Aquele espaço de Charitas é muito procurado por esportistas e por visitantes que vão per o pôr do sol, que é lindo. Serão feitas ali apenas pequenas adaptações, sem interferir na areia”, concluiu Barandier.

spot_img
spot_img

Últimas noticias