Niterói: obras do Parque Olímpico Municipal devem começar em 2020

A tradicional Concha Acústica passará por obras de revitalização e será transformada no Parque Olímpico Municipal. O projeto foi desenvolvido com o objetivo de sediar grandes eventos esportivos na cidade e abrir espaço para iniciação no esporte de cerca de quatro mil crianças. A expectativa de início da revitalização é para o primeiro semestre de 2020. O Parque Municipal terá 30 mil metros quadrados e o valor estimado de obra é de R$ 90 milhões.

De acordo com a Secretaria municipal de Esporte e Lazer, o local terá quadra de tênis, quadra poliesportiva, campo de futebol com dois vestiários, quadra de areia, e ginásio poliesportivo com capacidade para receber cerca de 2.300 torcedores. Tanto o ginásio como o campo de futebol terão dimensões oficiais e estarão aptos a receber competições de grande porte.

O Parque será construído de forma sustentável, com a captação de água de chuva para a irrigação paisagismo e reuso nos vasos sanitários, além de bosque e pista de corrida de 500 metros feita de borracha reciclada.

“Estávamos tentando municipalizar o Caio Martins, mas as conversas ainda não evoluíram. Decidimos então que precisávamos de um espaço revitalizado que atendesse aos esportistas e permitisse a realização de competições de grande porte, escolhemos a Concha Acústica. Nossa cidade terá mais visibilidade e continuará a tradição como celeiro de novos atletas”, disse o secretário de Esportes, Luís Carlos Gallo.

Para o vereador Renato Cariello (PDT), a implementação deste projeto permitirá dar mais qualidade de vida aos moradores da cidade.

“É sem dúvida um projeto de inclusão esportiva. Um projeto que atenderá jovens, adultos, pessoas idosas e pessoas com deficiência física. É a inclusão através do esporte”, falou.

Além do anúncio do Parque Olímpico Municipal, o secretário Municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier, informou que essa revitalização da Concha Acústica está interligada a outros dois projetos – Revitalização do Centro e Revitalização da Zona Sul.

“Esse projeto começa na Ponta D’Areia, no Mercado de Peixe, e segue até a Estrada Fróes. O Centro da cidade será todo revitalizado e ganhará um paisagismo novo”, contou Barandier.

Revitalização do Centro

A nova avenida ganhará uma saída nova do terminal, receberá paisagismo, canteiros centrais ganharão estações de embarque nos moldes da Transoceânica e uma ciclovia que sairá do Mercado de Peixe e seguirá até o Clube Naval, em Charitas. Além disso o bicicletário será duplicado e terá capacidade para atender 800 bikes e o antigo terminal de embarque da Transtur será desapropriado e será construído um deck.

O Caminho Niemeyer, partindo da nova Catedral, ganhará um Boulevard, interligando todas as ações de revitalização. A nova Praça Araribóia começará ao lado do Shopping Bay Market, recebendo novo paisagismo.

A Praça JK, que já está em reforma, também será remodelada e estará interligada ao projeto.

“Estamos dando uma nova qualidade para o Centro de Niterói”, falou o secretário de Urbanismo e Mobilidade.

Revitalização da Orla

Começando na Concha Acústica até a Estrada Fróes, o projeto de revitalização passa a ganhar contornos esportivos e turísticos. Além de toda nova infraestrutura da Concha Acústica, a orla do Gragoatá, Boa Viagem, Praia das Flechas e Icaraí, receberão quiosques modernos. O novo conceito atenderá uma demanda antiga dos praticantes de esportes e visitantes da região, os banheiros.

Haverá também duas grandes modificações viárias, a primeira delas na rotatória em frente à Igreja da Boa Viagem. Alí será construída uma Praça em Homenagem a atriz niteroiense Leila Diniz, com chafariz interativo.

Outra modificação viária será a desapropriação de um imóvel na esquina da Praia das Flechas com Pereira Nunes, permitindo mais fluidez do tráfego e novo sentido da via.

A ciclovia iniciada na Ponta D’Areia segue até Charitas. Para não colocar em risco pedestres, a mesma terá contorno diferenciado e passará por traz dos pontos de ônibus.

Na Estrada Fróes, no início, será construído com parque ecológico com um mirante e uma escultura homenageando a cidade da Vela.

Notícias Relacionadas