Leia a nossa última edição #73

spot_img
spot_imgspot_img

Niterói realiza seminário e celebra certificação de fim da transmissão vertical de HIV/Aids

spot_imgspot_img

Mais lidas

Nesta última semana, a Secretaria Municipal de Saúde de Niterói realizou o 20º Seminário ReduSaids, no auditório do Sesc Niterói. A Rede de Educação e Saúde para Prevenção das IST/Aids (ReduSaids) reuniu profissionais de saúde para a troca de informações sobre as estratégias de combate à doença.

Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, eventos como esse refletem o processo histórico de Niterói em combinar políticas de saúde com a conquista de direitos e democracia. O secretário também falou sobre a certificação que o município recebeu.

“Niterói recebeu a certificação pelo Ministério da Saúde do fim da transmissão vertical (de mãe para filho/a) de HIV/Aids, em consonância com o que preconiza a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o que reflete a qualidade da assistência no pré-natal, parto, puerpério e seguimento da criança, bem como reconhece o processo de trabalho realizado no território e por todos os envolvidos na eliminação da TV-HIV”, contou.

Sobre o HIV/Aids, a Secretaria Municipal de Saúde garante preservativos e as profilaxias pós e pré exposição sexual (PEP e PrEP). São disponibilizados também os testes rápidos (inclusive o autoteste na Policlínica Regional Sérgio Arouca) e a atenção pré-natal – a rede está equipada para acolher a pessoa com diagnóstico positivo, que segue em tratamento e grupos de apoio.

“É preciso compreender as pessoas, cada uma tem sua história e alterar um comportamento exige uma escuta humana”, afirmou Marcia Santana, lembrando com emoção da época em que atendia na ponta, na educação em saúde. Marcia é coordenadora do Programa de HIV/Aids de Niterói e organizou o evento, mas que segundo ela, em modéstia, “foi apenas um grão de areia, frente a muitos outros responsáveis”.

“Esse evento carrega um grande simbolismo pelo pioneirismo de Niterói na implantação de atenção especializada para o HIV/Aids e na descentralização dos ambulatórios para as Policlínicas”, afirmou Maria Célia Vasconcellos, Vice-Presidente de Atenção Coletiva, Ambulatorial e da Família, reforçando o caráter dos Direitos Humanos na política de saúde de Niterói.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img