Niterói receberá 23.240 doses da vacina e pode iniciar imunização ainda nesta segunda (18)

O planejamento de imunização de Niterói prevê que as 54 unidades públicas de saúde e os sete hospitais municipais tenham pontos de vacinação. Nesta etapa, só serão imunizados os profissionais de Saúde e os idosos que vivem nas aproximadamente 40 instituições de longa permanência, como casas de repouso. A campanha está programada para começar assim que as doses cheguem à cidade. O prefeito de Niterói, Axel Grael, destaca que a cidade está pronta para começar a vacinação, com a aprovação de uso emergencial de duas vacinas pela Anvisa.

“Hoje é um dia histórico. É a vitória da ciência ter, em tempo recorde, vacinas testadas e aprovadas pela Anvisa. Em Niterói, desde o início, baseamos todas as nossas ações na ciência e nas experiências internacionais. Fomos a única cidade do Rio a participar dos testes de fase 3 da Coronavac e sinto que nossa cidade colaborou com esse resultado que mostra eficácia e segurança da vacina.  Portanto, estamos em Niterói com toda a logística pronta para iniciar a vacinação. Só aguardamos, ansiosos, a chegada das doses que caberão a Niterói para começar a imunizar nossa população. É um dia para se comemorar, mas também para ter consciência de que o vírus ainda está em circulação e não podemos relaxar nas nossas medidas de prevenção com distanciamento social, uso de máscaras e a higiene. Vamos vencer essa guerra”, destacou Axel Grael.

Os idosos acima de 60 anos serão imunizados na própria instituição onde vivem, em horários agendados, pela equipe de vacinação da Secretaria Municipal de Saúde. A vacinação para profissionais de saúde será feita nas unidades onde eles trabalham, sejam públicas ou particulares. Já os profissionais autônomos deverão procurar uma das 54 salas de vacinação da rede básica mais próxima de sua residência, com o documento de registro profissional.

 Axel Grael destaca ainda que a cidade já conta com os insumos necessários e equipes preparadas. Ele explicou que, de acordo com o Ministério da Saúde, as doses serão distribuídas igualmente para os municípios, de forma proporcional à população, sem prioridade para as capitais.

Com a proibição da compra de vacinas, Niterói entrou no Plano Nacional de Imunização do Governo Federal e aguarda a entrega das doses, ainda sem o quantitativo definido. A Prefeitura é responsável pela logística, distribuição nas salas de vacinação, refrigeração, armazenamento e segurança dos insumos.

“Niterói está pronta para iniciar a vacinação tão logo cheguem as vacinas. Compramos todos os insumos necessários e a logística está toda montada para que a gente inicie a vacinação. Nesse primeiro momento, de acordo com o Programa Nacional de Vacinação, as vacinas se darão para o público alvo prioritário, que são os profissionais de saúde, que serão vacinados nas 60 unidades de saúde do município onde trabalham. Além disso, temos os idosos que estão em instituições de longa permanência. Para esses, a gente tem uma equipe volante que vai a cada unidade de longa permanência para vacinar os idosos de forma segura e ágil”, explicou Rodrigo Oliveira.

Rodrigo Oliveira alertou também que nessa primeira fase não haverá vacinação para a população e que as pessoas não devem procurar os postos de vacinação neste momento para evitar aglomerações desnecessárias.

“É importante lembrar que nesse primeiro momento, pela nossa estratégia, a gente vai vacinar apenas os profissionais de saúde e os idosos nas instituições de longa permanência. Portanto, ainda não é o momento da população buscar as unidades de saúde para se vacinar”, esclareceu o secretário.

Segundo Rodrigo Oliveira, a população deve começar a ser vacinada em fevereiro, obedecendo a uma ordem que ainda será definida.

“Em fevereiro, chegando mais doses, a gente vai ampliando esse público alvo e assim, com calma, com tranquilidade, mas também com muita segurança, até para evitar aglomeração, a gente vai seguir o programa de vacinação, de forma rápida e segura”, disse.

O secretário de Saúde de Niterói lembra que até a vacina chegar a toda a população, os cuidados com o distanciamento social e medidas de segurança individual, como uso de máscaras e higienização das mãos com álcool em gel, devem ser mantidos.

Notícias Relacionadas