spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #70

spot_img
spot_imgspot_img

Onda de calor: Secretaria de Estado de Saúde alerta para cuidados com a pele em dias de altas temperaturas

spot_imgspot_img

Mais lidas

O verão se despede com uma onda de calor que neste fim de semana atinge temperaturas próximas aos 40ºC. A dermatologista da Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ), Maria Eugênia Noviski, alerta, por exemplo, que o protetor solar deve ser aplicado antes de sair de casa e repassado a cada duas horas.

Também não se deve usar perfumes. Esse e outros cuidados devem ser observados para não prejudicar a pele nos períodos de exposição ao sol. Além de orientações, há também recomendações para a utilização de roupas apropriadas e hidratação. 

“Quando estiver, por motivos profissionais ou recreativos, submetido à exposição solar, a pessoa deve se proteger por métodos físicos, com roupas apropriadas, ou químicos por meio do protetor solar. O protetor solar deve ser aplicado pelo menos trinta minutos antes da exposição e em todas as áreas expostas. Além disso, se possível, evitar estar exposto ao sol no período de 10 h às 16 h”, destacou a especialista.

Outro ponto destacado pela médica é a utilização de perfume durante o período de exposição ao sol. “Não é aconselhável a exposição solar com perfumes, loções ou similares, pois, em contato com os raios solares na pele com sudorese, podem causar irritações cutâneas ou manchas”, disse.

Quando a exposição ao sol se prolonga por muito tempo, a preocupação aumenta com as queimaduras e a insolação. Para analisar a gravidade das queimaduras, a recomendação é que um profissional de saúde seja consultado, pois depende de vários fatores: extensão e profundidade da área corporal afetada, idade e presença de comorbidades.

Em relação à insolação, ela acontece devido a falha no sistema dos mecanismos de transpiração por exposição excessiva ao sol. Alguns dos principais sintomas são aumento da temperatura corporal, confusão mental, náuseas e distúrbios visuais. Nesse caso, também é recomendada uma consulta com um especialista.

A respeito da descamação na pele, a especialista orienta que ela pode ser reduzida com aplicação de hidratantes hipoalergênicos em toda superfície corporal. Outro cuidado é evitar a utilização de sabonetes e tomar banhos quentes.

Todas essas recomendações são fundamentais para prevenção ao câncer de pele melanoma, e o não melanoma, que segundo o Ministério da Saúde, é o mais frequente no Brasil, responsável por 30% de todos os casos de tumores malignos registrados no país.

Para minimizar os efeitos do calor também é importante não se esquecer da hidratação oral, por meio da ingestão de água, levar o guardar sol quando for à praia e manter os ambientes internos mais frescos, com a utilização de ventiladores e aparelhos de ar condicionado.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img