Rio de Janeiro,

sábado, setembro 18, 2021
spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #40

Pesquisa sobre Covid-19 continua em Maricá

Mais lidas

A segunda etapa da pesquisa de amostragem  sobre a segunda onda da Covid-19 em  Maricá , organizada pelo Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá (Ictim) e pela Secretaria de Saúde teve continuidade nesta sexta-feira (18). Uma equipe da  Vigilância Epidemiológica realizou o processo de testagem no bairro Bambuí.

A pesquisa nesta segunda etapa teve a participação de 381 pessoas residentes nos quatro distritos, segundo um relatório divulgado na quinta-feira (17) pelo Ictim,  revelou  um aumento de incidência da doença.  Na primeira fase o estudo apontou  a ocorrência de 0,5% de coronvavírus, enquanto agora ela pulou para 4,5%,  um aumento de quase 10 vezes.

A aposentada  Sanir da Silva Cordeiro, de 82 anos,  recebeu a equipe  de testagem que coletou coletar amostras e realizou o exame RT-PCR (Swab) e sorologia para a doença, agradeceu a visita dos agentes e disse sentir-se protegida com a ação.

“Eu acho essa testagem muito importante, principalmente porque eu tenho uma idade avançada, não posso me locomover de ônibus e foi muito positiva essa testagem em casa. Com a Covid-19, eu fortaleci minha alimentação e aumentei minha higiene, lavando minhas mãos várias vezes ao dia, usando álcool em gel e estando sempre de máscara na rua, não saio sem máscara nem no portão”, afirmou a aposentada.

Segundo Celso Pansera, presidente do ICETIM, o propósito é antecipar o problema. “Quando nós vamos às casas das pessoas para ver onde o vírus está ou já esteve, estamos um passo à frente do coronavírus. Isso melhora a estratégia da cidade no enfrentamento à doença, nos dá uma dimensão melhor de como o vírus se comporta na população do município, além de criar uma base científica de informação que nos permitirá antecipar os próximos passos da área de saúde, ressaltou.

Pansera destacou ainda, que nesse período houve um grande número de infectados ao mesmo tempo. Segundo ele, os resultados obrigam o município a adotar medidas mais restritivas, reforçar as ações de saúde e de conscientização da população.

Para o presidente do ICTIM, é importante manter os cuidados no período de Natal e no Ano Novo.

“As pessoas têm a tradição de comemorar, de se reunirem em família ou com amigos, mas pedimos que a população nesse ano, em especial, tenha muito cuidado com as celebrações e não amplie os núcleos familiares além dos residentes nas festas. Precisamos dessas medidas para não correr o risco de encontrar, em janeiro, uma situação muito mais grave do que a que temos hoje”, finalizou.

Carlos Senna, chefe de gabinete da presidência do Ictim, destacou que foram descobertos 17 resultados positivos na cidade.

“Estamos realizando hoje o desvendamento da pesquisa. A partir daí, realizamos outra visita, nas casas com resultados positivos. Hoje, uma das residências com resultado positivo foi visitada para testarmos as pessoas que estão no seu entorno, verificando se houve transmissão ou não. Com isso, adotam-se os protocolos de isolamento e outras medidas necessárias para conter a contaminação, disse Sena.

spot_img
spot_img

Últimas noticias