Petrobras: 1º óleo de Libra será produzido em setembro ou outubro

O primeiro óleo do campo de Libra, no pré-sal da Bacia de Santos, primeira área a ser concedida no modelo de partilha da produção, será produzida em setembro ou outubro, afirmou nesta terça-feira, 22, Osmond Coelho Jr., gerente geral de Implantação de Projetos de Libra da Petrobras. A previsão inicial da Petrobras era produzir o primeiro óleo em julho, mas houve um atraso no teste de longa duração (TLD).

Maricá está na rota do petróleo. Atualmente, é a cidade que mais recebe royalties. Com o início da exploração, a cidade pode receber ainda mais os dividendos do ouro negro. Recentemente, balanço divulgado mostrou que Maricá já ultrapassou as cidades de Campos e Macaé na arrecadação de royalties.

Segundo Coelho Jr., o atraso ocorreu porque “lamentavelmente, fomos surpreendidos por problema de guincho” no navio-plataforma de Libra, que chegou há dois meses no País. “Em setembro ou outubro, pretendemos começar o primeiro óleo de Libra”, afirmou o executivo, em apresentação durante o O&G TechWeek, evento sobre tecnologia promovido pelo Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) no Rio.

O gerente lembrou que em dezembro deste ano termina o período de exploração de Libra. De acordo com Coelho Jr., o consórcio de Libra pretende declarar a comercialidade nessa ocasião.

O executivo disse ainda que a expectativa da Petrobras é que, em setembro, haja uma definição da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) sobre o “waiver” das exigências de conteúdo local no projeto de Libra.

Fonte: Istoé

Notícias Relacionadas