Polícia Civil e Gaeco fazem operação no Morro do Cavalão em Niterói

Alex Ramos

Alex Ramos

Uma megaoperação foi realizada nesta quarta-feira (08/08) pelos agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), ligado ao Ministério Público Federal, e da Polícia Civil. Intitulada de “Pé de Pano”, a ação tem objetivo de reprimir o tráfico de drogas no Morro do Cavalão, localizado na região de São Francisco e Icaraí, na Zona Sul de Niterói. Seis suspeitos foram presos até o final desta manhã. Ao todo, a operação visa cumprir 84 mandados de prisão.

Durante as investigações, foi possível detalhar o esquema do tráfico de drogas no Cavalão, identificando-se os 84 traficantes (soltos e presos) em suas diversas atribuições. No período de janeiro de 2016 até março de 2017 a comunicação de mais de uma centena de indivíduos foi monitorada com autorização da Justiça e diligências externas foram realizadas.

A investigação verificou que os traficantes do Cavalão abastecem outras comunidades de Niterói, servindo como um verdadeiro depósito de material entorpecente. Além disso, também foi apurado o envio de cargas de drogas para serem revendidas em presídios.

Segundo o MPRJ, no mais alto posto de liderança da comunidade está Reinaldo Medeiros Ignácio, vulgo Kadá, que, embora preso no Presídio Federal de Mossoró, administra à distância o tráfico no Cavalão.  Ele dá as ordens que julga necessárias diretamente aos seus familiares, que repassam aos outros traficantes. Entre os familiares denunciados que compõem a organização criminosa está sua companheira, Monique Pereira de Almeida, e seus filhos Rafael Medeiros Ignácio e Reinaldo Medeiros Ignácio Junior. 

Notícias Relacionadas