Polícia prende acusados de pirataria em cursos preparatórios em Niterói, SG e Saquarema

A Secretaria de Policia Civil do Estado do Rio de Janeiro deflagrou uma ação simultânea nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, “OPERAÇÃO BLACK HAWK”. O objetivo da operação era cumprir nove Mandados de Prisão e 19 Mandados de Busca e Apreensão, como resultado das investigações desenvolvidas para apurar a atuação de uma associação criminosa responsável por piratear cursos preparatórios e controlar a maior plataforma virtual de cursos pirateados do Brasil.

A ação foi desencadeada nas cidades do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, Niterói, São Gonçalo, Saquarema, Araruama e nas cidades mineiras de Juiz de Fora e Borda da Mata.

Segundo investigações, os agentes descobriram que o grupo comercializou milhares de cursos preparatórios pirateados, inclusive para os concursos das Polícias Civis dos estados, Polícia Federal e Rodoviária Federal, além de cursos das carreiras fiscais e jurídicas, causando um prejuízo estimado em 65 milhões de reais aos cursos oficiais.

Um dos clientes identificados na investigação é funcionário do Tribunal de Contas de um estado e utilizou a rede (IP) do o próprio Tribunal para fazer a compra de um curso pirateado.  Os compradores identificados na investigação estão sujeitos ao crime de receptação, com pena de até 4 anos e, podem ser, inclusive, desclassificados do certame.

Os cursos preparatórios oficiais, cujos valores oscilam entre quinhentos e dez mil reais, eram pirateados e vendidos pelos investigados em seu site por até 10% do valor original. Um dos alvos da operação no estado de Minas Gerais, possuía conhecimentos avançados em TI e era o responsável por quebrar a criptografia do streaming de vídeo dos cursos oficiais e transferir os arquivos para uma nuvem própria, onde as aulas eram disponibilizadas para os clientes das plataformas virtuais

Entre os presos dois homens foram presos no bairro de Itaúna, em São Gonçalo. Uma mulher foi presa no bairro da Engenhoca, em Niterói, e um homem e uma mulher foram presos nos bairros da Barreira e Madresilva, em Saquarema.

Na ação de hoje os agentes fizeram o levantamento do patrimônio dos envolvidos no esquema criminoso para identificar os bens adquiridos com dinheiro de origem ilícita e embasar posterior sequestro judicial dos recursos.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.