Ponta Negra e Itaipuaçu podem ganhar postos dos Correios

A Prefeitura de Maricá informou que iniciou o processo de revitalização das agências dos Correios no município. Em fase final de estruturação, a nova agência comunitária dos Correios em Ponta Negra é a primeira no processo de ampliação da rede de atendimento à população. A iniciativa é fruto de uma reunião realizada em maio do ano passado, por iniciativa da Prefeitura, com a Diretoria Regional da estatal. No encontro, a Secretaria de Administração propôs aumento do número de postos e inclusão do serviço de postagem para desafogar a agência do Centro da cidade. As dificuldades com o serviço postal são uma demanda histórica na cidade e a aproximação foi pensada para solucionar o problema.

“Em 2017 convidamos o diretor regional dos Correios para uma reunião na qual, além da solicitação de colocação de novos postos em Ponta Negra e Itaipuaçu, também fizemos o pleito por serviços ampliados”, afirmou o secretário Márcio Leite, explicando que os atuais quatro pontos em funcionamento atendem apenas como centros de distribuição, ou seja, realizam apenas a entrega das correspondências.

A Superintendência dos Correios no Rio divulgou que duas novas unidades seriam disponibilizadas para a população: uma em Ponta Negra e outra em Guaratiba. No entanto, a contratação dos funcionários fica a cargo do município.

De acordo com Márcio, Ponta Negra encontra-se com o termo de cooperação técnica assinado e Itaipuaçu com o mesmo termo em trâmite. “Já temos um espaço em Ponta Negra, que está passando por obras de estruturação e em pouco tempo estará em funcionamento. Hoje quem está em Inoã, São José, Guaratiba e Espraiado ainda precisa vir ao Centro para enviar uma carta. Por essa insuficiência dos Correios, a Prefeitura tem ajudado com a implantação de novos locais de referência”, disse.

As agências comunitárias dos Correios fazem parte de um convênio formalizado ainda na gestão passada, com objetivo permitir a atuação da Prefeitura nos serviços de distribuição das correspondências em Maricá. “Já concluímos a manutenção de Inoã e estamos aguardando apenas a chegada de um mobiliário novo. Temos um cronograma que seguirá por ordem as reformas de São José, Guaratiba e Espraiado”, contou o secretário.

Todo o pessoal que trabalha nestas agências é custeado pelo poder municipal, que somente em São José, Inoã e Espraiado conta com contrapartida da empresa. Ao todo, são 13 servidores da Prefeitura, que arca com despesas de salários, aluguéis, contas de água, luz, telefone e todo o necessário para o funcionamento do serviço.

No primeiro semestre de 2017 os Correios cancelaram o repasse que ajudava na manutenção do posto de Guaratiba. “O convênio contava com uma contrapartida dos Correios, que nos fornecia o valor de R$ 1.420 por agência. Para evitar o cancelamento do serviço em Guaratiba, precisamos assumir 100% das despesas da localidade”, pontuou Márcio.

Assim como Guaratiba, as duas futuras agências comunitárias (Ponta Negra e Itaipuaçu) também não contarão com o recurso dos Correios. Em São José, Inoã e Espraiado, a estatal mantêm a contrapartida como uma ajuda de custo. A princípio as agências contarão apenas com o serviço de entrega interna de correspondências.

No entanto já existe uma previsão para o início do serviço de postagem de correspondências e encomendas em Inoã. “Entendemos que este novo serviço será o diferencial das agências comunitárias. Depois de remodeladas, com mobiliário novo e pessoal treinado, elas poderão atender a população no sentido de evitar grandes deslocamentos para realizar o serviço de postagem da sua correspondência no Centro, dando mais conforto para todos”, finalizou.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.