Primeiro dia de mudanças causa transtorno no trânsito do Centro de Maricá

Foto: Marcos Fabrício

Foto: Marcos Fabrício

O primeiro dia das mudanças no trânsito do centro de Maricá provocou um enorme engarrafamento nas vias principais. De acordo com a prefeitura, as mudanças têm objetivo de dar mais fluidez no trânsito da cidade. Entre os moradores, teve quem aprovasse e quem criticou as alterações.

“Eu moro aqui desde que nasci e está muito estranho. Eu estou muito perdida”. Foi assim que se sentiu a jornalista Bruna Souza de Carvalho, de 26 anos, ao chegar ao centro da cidade na manhã desta terça-feira (12/12). Essa é a 2ª fase das mudanças no trânsito da região central do município. 

A partir de agora a Rua Barão de Inoã teve seu sentido invertido no intuito de dar mais flexibilidade aos acessos ao centro da cidade. Outra mudança ocorrida foi a proibição do estacionamento na Rua Almeida Fagundes, próximo a Prefeitura. Estão previstas ainda a inversão de sentido da Rua Ribeiro de Almeida, conhecida como “ruas dos bancos”, que vai se tornar uma opção de saída da cidade pelo bairro Flamengo quanto pela região central. 

Bruna Souza de Carvalho também chamou a atenção para o pouco efetivo dos guardas de trânsito e dos agentes orientadores (aqueles com uniformes verdes). “Eu vi uma pessoa falando com alguém, mas passou andando. Onde eu estava não vi ninguém que estivesse por perto para realmente tirar dúvidas”. 

O autônomo William Carlos Gomes fez um alerta para o aumento do fluxo de pessoas nas ruas com a chegada do Natal. “A cidade não comporta essa quantidade de gente. Então, quando se faz uma mudança, quem não é morador de Maricá, não sabe transitar pelas ruas. Quando chegar o Natal é ‘aquela coisa’”, afirmou. 

A auxiliar administrativo Cristiane Marins dos Santos, de 28 anos, acredita que com passar do tempo a população vai entender que as mudanças trarão mais flexibilidade ao trânsito na cidade. “Acho que deu um nó para algumas pessoas que não estão acostumadas com as mudanças do trânsito, mas depois melhora”, contou confiante. 

Assim como Cristiane, o morador do Marquês, José Marcolino da Silva, espera que a mudança venha melhorar a fluidez no trânsito. “Se deixar tudo vir por fora vai ficar um trânsito muito pesado e essa divisão vai dar mais fluidez. A população da cidade cresceu e foi necessário fazer esta mudança”, completou. 

No último dia (05/12), a Rua Abreu Rangel passou a ter sentido duplo entre a esquina com a Rua Senador Macedo Soares e a altura da ponte da Mumbuca. Já a Rua Abreu Sodré, da mesma rotatória até a Praça Conselheiro Macedo Soares (praça ‘de cima’), está sendo preparada para também ter tráfego em mão dupla. Com isso, não é mais permitida a conversão de quem passa por ela em direção ao Centro próximo a ponte.

Notícias Relacionadas