Quaquá convoca militantes para resistência contra ordem de prisão a Lula

O ex-prefeito de Maricá e presidente estadual do PT/RJ, Washington Quaquá, reagiu à ordem prisão expedida contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Juiz de Curitiba, Sério Moro. Quaquá convocou a militância dos partidos de esquerda para resistir e engrossar os atos que serão realizados em todo país.

Quaquá e o prefeito Fabiano Horta estão em São Bernardo do Campo junto com Lula. O presidente do PT/RJ afirma, ainda, que há um esforço da “elite” para apear os partidos da esquerda da política. Por isso, ele diz que as legendas devem usar as redes sociais, além de ir para as ruas, a fim de denunciar esse fenômeno. “Estão jogando a esquerda para a radicalidade”, afirma.

Lula foi condenado pelo TRF-4 no caso do tríplex do Guarujá após julgamento em tempo recorde. Essa semana o ex-presidente teve um habeas corpus negado pelo Supremo Tribunal Federal que mudou a interpretação da Constituição de 1988. O Superior Tribunal de Justiça também negou novo habeas corpus impetrado pela defesa de Lula na manhã desta sexta.

Também nesta sexta-feira (06), milhares de militantes se dirigem para São Bernardo do Campo para cercar o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC no ato de resistência contra a prisão do ex-presidente. Lula já afirmou que não vai se entregar para a Polícia Federal. O prazo do mandado de prisão termina às 17h de hoje.

No Rio, uma grande ato está programado para às 16h na Candelária.

Notícias Relacionadas