Quaquá e Fabiano Horta lançam pré-candidatura de Lula à Presidência da República em Maricá

Fotos: Paulo Polônio

Fotos: Paulo Polônio

O domingo de festa em Maricá foi marcado por uma manifestação de apoiadores do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva que pediam a liberdade do político e o direito garantido de sua candidatura à Presidência da República. Uma caminhada pelas ruas do Centro reuniu milhares de pessoas lideradas pelo prefeito da cidade, Fabiano Horta, a filha do ex-presidente, Lurian Silva, o ex-prefeito de Maricá, Washington Quaquá, e a deputada estadual Rosângela Zeidan. 

A caminhada foi finalizada com um ato na Câmara de Vereadores. Os políticos reafirmaram as ações do ex-presidente nos dois mandatos no comando do país e ressaltaram a garantia da candidatura como manutenção da democracia no Brasil.

“Esse é um compromisso com o Brasil. Vontade do povo não se sucumbe diante das elites. Esse é o recado que viemos dar”, afirmou o prefeito Fabiano Horta.

Quaquá ressaltou o tamanho do ato. “Essa manifestação em Maricá foi uma das maiores do Brasil. Não adianta ter prefeitura do PT só. É preciso que o prefeito seja petista. A prefeitura é fundamental para construir uma maioria social. Foi no Brasil de Lula que o povo comeu três refeições por dia e que preto e pobre chegou às universidades. Foi no Brasil de Lula que a gasolina não aumentava. O Brasil refinava 95% do petróleo, agora nem 70%. Voltamos a ser colônia. Estamos retrocedendo. Estamos diante de um país que precisa voltar a ter um projeto popular. Não queremos tirar o Lula da cadeia apenas porque gostamos dele. Queremos tirar o Lula porque temos amor ao povo e sabemos que ele está lá porque os americanos que pagam o juiz Moro colocaram ele lá. Esse juizeco ganha prêmios em dinheiro no Estados Unidos. Estamos sendo comandados pelos americanos para roubarem o nosso petróleo e por um juizeco que é capacho dos americanos. Lula ganhará a presidência da República”, disse o presidente regional do PT.

 

Notícias Relacionadas