São Gonçalo recebe Selo Mais Mulher

Garantia de direitos e ações de combate à violência contra a mulher. Estes foram os requisitos fundamentais que levaram São Gonçalo, e outros 13 municípios do Estado do Rio de Janeiro, a receber o Selo Mais Mulher. A iniciativa foi criada pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos, através da Subsecretaria de Políticas para Mulheres.  A segunda edição do projeto resultou no mapeamento dos municípios engajados em políticas públicas focadas na criação de Organismos de Políticas para as Mulheres (OPMs), por meio de parceria e projetos voltados para o desenvolvimento econômico, acolhimento e empoderamento feminino. 

Em São Gonçalo, os destaques foram para as atividades do Centro Especial de Orientação à Mulher (Ceom), que já assistiu mais de 70 mil mulheres; Feira da Mulher Empreendedora (Femesg); Rede Mulher; Acontece Mulher, entre outras iniciativas. 

“Comprometimento e dedicação com a nossa cidade foi o que nos permitiu receber este selo. Mais do que uma premiação, é um indicativo de que ainda há muito trabalho a ser feito. E isso não seria possível sem uma gestão comprometida como a do nosso prefeito José Luiz Nanci”, explica Andréa Machado, subsecretária de Políticas para Mulheres de São Gonçalo. 

Uma das idealizadoras do Dossiê Mulher – documento que reúne estatísticas e estudos sobre a violência contra a mulher no Estado do Rio – e subcoordenadora da Polícia Militar, a Major Claudia Moraes relata a importância do reconhecimento para um município como São Gonçalo, com mais de um milhão de habitantes , em sua maioria mulheres. 

“Se nós conhecemos os dados temos que fazer políticas públicas focadas. E é extremamente importante reconhecer esse trabalho. A violência é uma realidade, que se agrava ainda mais quando fazemos os recortes e falamos das mulheres negras, as mulheres periféricas, da população lgbt. A cidade de São Gonçalo tem um grande reconhecimento pelo seu trabalho em rede, e em um cenário onde a violência contra a mulher se agrava cada vez mais, reconhecer isso é importante”, destacou a major. 

Para a subsecretária estadual de Políticas para Mulheres, Ivone Teixeira, tal iniciativa deve servir para que os direitos e os abusos contra a mulher sejam cada vez mais discutidos pela sociedade. “Queremos que essa premiação seja um incentivo a todos os municípios do Estado. Essa também é uma forma de conhecer os projetos e criarmos uma rede de fortalecimento”, disse. 

O trabalho em rede é uma das metas da secretária municipal de Políticas Públicas para Mulher, Idoso e Pessoa com Deficiência de São Gonçalo, Marta Maria Figueiredo. Em constante articulação com as secretarias de Saúde, Educação, Desenvolvimento Social, entre as demais pastas, Marta afirma que o poder público deve garantir dignidade e qualidade de vida. 

“Reconhecer as potencialidades das mulheres da nossa cidade e acreditar no projeto de vida de cada uma delas é também política pública, que deve receber cada vez mais apoio”, opina Marta. 

Para o prefeito José Luiz Nanci, a conquista do reconhecimento é um combustível para os investimentos continuarem resultando em sonhos realizados.  “Nosso compromisso com políticas públicas que garantam a qualidade de vida do nosso povo é o que temos de mais importante. Ficamos muito felizes com esse reconhecimento. Só tenho a agradecer pelo empenho e pela dedicação de todos e todas que estão atuando em cada setor e proporcionando o crescimento desses projetos tão importantes para as famílias gonçalenses, sobretudo para as mulheres”, afirma o prefeito. 

Além de São Gonçalo, também foram homenageados os municípios de Cabo Frio, Rio de Janeiro , Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Itatiaia, Macaé , Maricá , Resende, Teresópolis, Niterói , Paracambi, Saquarema e Resende. 

Notícias Relacionadas