Saúde de Maricá volta à pauta na Câmara de Vereadores

Foto: Divulgação / ASCOM Câmara de Maricá

Foto: Divulgação / ASCOM Câmara de Maricá

O vereador Ricardinho Netuno (Patriotas) voltou a denunciar a falta de médicos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Inoã. “Recebi ontem algumas reclamações de pais que foram a UPA e mais uma vez faltou pediatra para atender nossa população. Uma mãe me ligou e disse que estava sem atendimento novamente e os pais foram obrigados a saírem de Inoã para virem ao Centro de Maricá”.

O vereador Chiquinho (PP) mencionou a comemoração do Outubro Rosa em combate ao câncer de mama e pediu à prefeitura a disponibilização de mamógrafos na cidade. Ele parabenizou as componentes do grupo Rosa Choque que ajudará na realização deste exame em mulheres de Itaipuaçu.

Ordem do Dia – Foi votado em segundo turno o projeto de lei de nº 148/2018, oriundo da mensagem nº 15, de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre a revisão do Plano Plurianual do Município de Maricá, para o quadriênio 2018-2021, instituído pela lei nº 2.769/2017. Os parlamentares também votaram o Projeto de Lei Nº 80/2018, de autoria do vereador Felipe Paiva (PCdoB), que dispõe sobre a implantação de equipamentos luminosos no ônibus para prestar informações aos passageiros.

Foi votado projeto de lei nº 60/2018 de autoria do vereador Marcus Bambam (PV) que denomina como Rua Antônio de Oliveira Figueiredo, a atual rua 08, no Loteamento Jardim Imperado, Itapeba. Foram votadas moções de autoria do vereador Chiquinho (PP) ao cabo da Polícia Militar, Diego Araújo Coelho; ao soldado Fernando Cardoso de Lima; ao cabo Rodrigo Theodoro Pinho de Marins e ao cabo Rômulo Azevedo da Silveira.

Ao final da sessão, o vereador Chiquinho (PP) entregou moções de congratulações ao grupo Rosa Choque e ao jornalista Romário Barros.

Notícias Relacionadas