Secretário de Educação do Rio diz que entrará com recursos para retorno de aulas presenciais

Foto: Vinícius Manhães / Divulgação PMM

O secretário de Educação da cidade do Rio de Janeiro, Renan Ferreirinha, publicou nesta segunda-feira (05) em suas redes sociais que o município irá recorrer judicialmente para retomar as aulas presenciais, contra a decisão liminar que determinou o fechamento das escolas da cidade.

A Justiça do Rio de Janeiro determinou a suspensão do retorno das aulas presenciais nas escolas públicas e privadas que funcionam no município do Rio. Creches e outros estabelecimentos de ensino estavam autorizados a abrir a partir desta segunda-feira (5), por um decreto municipal, depois do feriado de dez dias no estado.

A decisão, em caráter liminar, foi tomada pelo Plantão Judiciário neste domingo (04), a pedido de um grupo de vereadores e deputados estaduais. O Ministério Público do Rio (MPRJ) se opôs à suspensão.

“Iremos recorrer da decisão judicial que suspende temporariamente o retorno das aulas presenciais na cidade do Rio. A ação dos parlamentares pedindo o fechamento das escolas ignora o que diz a ciência as sequelas de manter nossas crianças afastadas da sala de aula após 1 ano de fracasso na Educação”, disse Renan Ferreirinha.

O secretário destacou que, neste momento, professores e profissionais que são de grupos de comorbidades e acima de 60 anos estão trabalhando em sistema remoto e não estão sendo expostos. Além disso, nessa etapa, as aulas são apenas para as crianças mais novas, entre 4 e 7 anos em média, que, de acordo com ele, são as que mais precisam do presencial. “São essas escolas que abrimos antes do período mais restritivo e são com elas que estamos planejando voltar”, ressaltou.

Notícias Relacionadas