Seminário sobre Maricá na Firjan busca investimentos para a cidade

Fotos: Divulgação / PMM

 

O auditório da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), que fica no Centro do Rio de Janeiro, recebeu nesta quarta-feira (16), o seminário “Maricá, um porto e um pouso seguro”. Foram quase 200 empresas inscritas, que conheceram os diversos potenciais de investimentos na cidade.

O evento foi realizado pela Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) com a Organização da Indústria do Petróleo (Onip), além da própria Firjan. A mesa foi composta pelo prefeito de Maricá, Fabiano Horta, pelo presidente da Codemar, José Orlando Dias, pela gerente de petróleo e gás da federação e diretora-geral da Onip, Karine Fragoso, e por autoridades como o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Lucas Tristão e a deputada estadual e presidente da Frente Parlamentar do Petróleo na Assembleia Legislativa, Rosângela Zeidan. A mediação ficou a cargo do jornalista Luiz Nassif.

“Sabemos da dimensão súbita e agigantadora desse processo econômico para Maricá, é um ciclo de médio e longo prazo e precisamos posicionar a cidade dentro dessa economia do futuro”, disse o prefeito Fabiano Horta na abertura do seminário. “O ciclo do petróleo pode construir um ciclo novo de desenvolvimento, de longo prazo, construindo uma equação que transiciona uma indústria muito do imediato, considerando as questões ambientais e uma cadeia tecnológica de forma relevante”, completou.

Números levantados pelo Instituto Municipal de Informação e Pesquisa Darcy Ribeiro (IDR) e apresentados durante o seminário deram conta de que a cidade tinha, em 2004, uma participação de 0,24% no PIB Nacional e, em 2016 já havia passado para 0,91%. Outros índices gerais sobre a cidade também foram falados, como o desempenho positivo na geração de empregos na cidade.

Os principais projetos da cidade (dos mais diversos setores) também foram apresentados. Foram citados, na área do desenvolvimento econômico, o Aeroporto Municipal de Maricá, que está com ampliação de operações, o Parque Tecnológico e o Plano de Saneamento Básico, que estão sendo desenvolvidos, além do Terminal Ponta Negra, o Porto de Jaconé, que tem o apoio da Prefeitura (apesar de ser um empreendimento privado).

O trade turístico da cidade e suas ações também foram citadas. Outro empreendimento privado e com grande impacto que foi citado é o do resort que será implementado em Maricá. Foram destacados também o projeto Cidade das Utopias, com os museus do futebol, Darcy Ribeiro e do Samba.

Na área social, o Passaporte Universitário e o programa Renda Básica de Cidadania completaram a imagem de um município que planeja suas ações em todas as frentes. “Planejar é importante e mais ainda é mostrar que está fazendo. E isso é que leva Maricá a ser considerada um grande sucesso nessa discussão”, analisou o secretário Lucas Tristão, após acompanhar as apresentações, que despertaram o interesse efetivo de empresas.

“Foi muito interessante e enriquecedor o que vimos aqui. Agora, que as pessoas souberam o que está sendo feito na cidade em vários setores, é importante que essa discussão ganhe outras dimensões para que os objetivos de atrair investimentos sejam alcançados”, analisou o presidente da Codemar, José Orlando Dias.

Notícias Relacionadas