Serviços prestados pela Enel são discutidos em audiência pública na Câmara de Maricá

Fotos: Adriana Reis

Fotos: Adriana Reis

O plenário da Câmara Municipal de Maricá ficou lotado nesta quinta-feira (16) durante audiência pública. Nela, foram discutidos os serviços prestados pela Enel no município. Vereadores e moradores de Maricá cobraram melhorias emergenciais na prestação dos serviços. Foram apresentadas queixas como: aumento nas contas, queda de energia, corte as sextas à tarde, entre outros. Estiveram presentes diversos representantes da Enel, Procon, Proteste, além dos vereadores Marcinho da Construção, presidente da Comissão Parlamentar de Proteção e Defesa do Consumidor, o presidente da Câmara Aldair de Linda, Frank Costa, Robgol, Marcus Bambam, Rony Peterson e Dr. Richard. Representares de entidades como Comissão de Defesa do Consumidor da OAB/RJ; Associação de Moradores de Maricá; Associação Comercial; o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Alan Novais, o advogado Raphael Andrade, pré-candidato à Presidência da OAB/Maricá, entre outros também participaram da reunião.

Presidindo a audiência, Marcinho da Construção apontou algumas reclamações. “O recorde de reclamação é o aumento abusivo nas contas de luz. O percentual mesmo quando está na bandeira vermelha não condiz com uma conta que costuma vir R$ 80 e passou vir R$300. Muitas vezes a pessoa também tem seu medidor mudado de local sem aviso prévio”.

A representante do Procon, Angélica Spíndola, explicou que cresceram nos últimos meses as ações na Justiça contra a concessionária. Ela falou também sobre as frequentes quedas de energia. “Essa luta é nossa do Poder Executivo e Legislativo. Essa audiência se deu pelo aumento considerável de ações e reclamações. A juíza do Juizado Especial explicou que houve um aumento considerável de ações falando sobre TOI (Termo de Ocorrência de Irregularidade). O chamamento e para discutir as melhorias e para ouvir a explicação da empresa. Os consumidores reclamam bastante também das lojas da Enel na cidade”.

Aldair de Linda, presidente da Câmara, sugeriu a criação de ligações subterrânea. Ele leu um documento mostrando diversas reclamações da população e falou sobre a confusão no entendimento da população com relação às bandeiras tarifárias. “Tenho um relatório que fiz sobre a necessidade do município. É estarrecedor o número de reclamações sobre o aumento das contas de energia que quadruplicaram sem que os consumidores possam ter controle de seus gastos ou explicações plausíveis”.

O vice-presidente, Frank Costa, e o vereador Marcus Bambam, pediram melhorias no atendimento na loja da Enel, no Centro de Maricá. Ele mencionou que o sistema da unidade está sempre fora do ar, o que dificulta a resolução de problemas, principalmente de moradores quefazm grandes deslocamentos para chegar ao Centro da cidade.

O vereador Rony Peterson sugeriu a implantação de mais lojas da Enel nos quatro distritos da cidade. O vereador Dr. Richard questionou a concessionária a respeito da diferença na cobrança nas contas de Maricá em comparação à capital do Rio.

Enel e seus serviços – Representantes da concessionária expuseram um resumo de investimentos trazidos a Maricá, como, o Projeto Telecontrole, cabos subterrâneos na subestação da Ampla em Inoã, inauguração da instalação no novo Hospital Municipal Che Guevara, desenvolvimento em linhas de transmissão, entre outros. Eles também propuseram um novo encontro com os vereadores no mês de setembro.

Explicaram, ainda, que o TOI é um meio de inibir o furto de energia. Eles ainda afirmaram que a ideia é melhorar os serviços prestados em Maricá, inclusive criando grupos de discussão que buscarão soluções rápidas para as demandas da população.

Notícias Relacionadas