Setor de serviços lidera geração de empregos em Maricá

Foto: Prefeitura de Maricá / Marcos Fabrício

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) referentes a fevereiro de 2021 apontam que Maricá registrou saldo positivo de 219 novas vagas formais de trabalho. E o setor que mais criou postos de emprego foi o de serviços – quase três vezes a mais do que o setor que ficou na segunda colocação, o de construção.

Ao todo, em toda a cidade, foram registradas 728 admissões e 509 demissões. O setor de serviços teve um balanço de 148 novos postos de trabalho, com 323 contratações e 175 desligamentos. Os subsetores que mais geraram empregos foram “Atividades Administrativas e Serviços Complementares” (37), “Atividades Profissionais, Científicas e Técnicas” (30) e “Informação e Comunicação” (10).

Em segundo lugar do ranking de geração de empregos segue com o setor da Construção, com 43 vagas criadas em fevereiro (85 admissões / 42 demissões). A Indústria aparece em terceiro lugar, com 26 novos postos de emprego. O Comércio gerou dois novos empregos, enquanto a Agricultura não registrou alteração no estoque de empregos.

No acumulado dos últimos 12 meses, Maricá também registrou aumento de empregos. Entre março de 2020 e fevereiro deste ano, Maricá criou 1.077 postos de trabalho.

LEIA MAIS: Maricá tem segundo melhor desempenho na geração de empregos do estado

Na visão do secretário de Desenvolvimento Econômico de Maricá, Igor Sardinha, o saldo positivo é fruto dos programas sociais. “O conjunto de medidas de proteção econômica realizadas pela prefeitura a partir da pandemia como o Programa de Amparo ao Trabalhador (PAT), o Programa de Amparo ao Emprego, o Fomenta Maricá e o aumento do valor pago pela Renda Básica de Cidadania fez com que a cidade ganhasse fôlego suficiente para passar por esse momento difícil ainda com números positivos”, acredita.

Notícias Relacionadas