spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #72

spot_img
spot_imgspot_img

“Seu Sete” é o enredo da União de Maricá para o carnaval 2025

spot_imgspot_img

Mais lidas

A União de Maricá anunciou, nesta quarta (01), o enredo para o carnaval 2025. Intitulado “O cavalo de Santíssimo e a coroa do Seu 7”, a escola vai homenagear uma rara entidade que fez história na umbanda carioca: Seu Sete, Rei da Lira.

O enredo será desenvolvido por Leandro Vieira, carnavalesco anunciado no início de abril. Além da União de Maricá, ele segue na Imperatriz Leopoldinense no Grupo Especial, assinando os desfiles das agremiações nos dois grupos.

Seu Sete da Lira é um Exu Sete Encruzilhadas e tinha como médium a Mãe Cacilda de Assis, dona de um terreiro de umbanda em Santíssimo, na Zona Oeste, fechado na Ditadura Militar no início dos anos 70. A entidade se popularizou muito – inclusive, virou atração na TV, como nos programas do Chacrinha e Flávio Cavalcanti -, compôs álbum musical, fundou bloco carnavalesco e reuniu uma legião de seguidores.

LEIA MAIS: Leandro Vieira é o novo carnavalesco da União de Maricá

Para Leandro Vieira, a alma festeira e o espírito de alegria da entidade vai ditar o próximo carnaval da União de Maricá. “Por si só, Seu Sete já é cheio de grandes particularidades, com o sabor próprio que só uma entidade que ‘baixava’ no Rio de Janeiro pode ter. Um Exu violeiro, flamenguista, devoto de Santo Antônio e muito chegado ao carnaval, das escolas de samba e dos blocos de rua, que bebia e cantava enquanto trabalhava no terreiro de Santíssimo”, explicou.

Neta de Mãe Cacilda, Bárbara de Assis definiu que a alegria sempre foi o grande legado deixado por Seu Sete e isso deve ser cultivado. Ela comemorou a oportunidade do legado de sua avó ser exaltado no carnaval através da União de Maricá em 2025. “A minha avó e o Seu 7 nos ensinaram, ao longo da caminhada, apenas a alegria. Para nós e para os milhares de fieis, a alegria dos dois sempre foi representada pelo carnaval. Foi pela alegria que os dois reuniram milhares de necessitados nas noites de sábado em Santíssimo”, conta.

“Foi pela alegria que ambos fundaram um bloco carnavalesco. Pela alegria, ambos promoveram o encontro da fé e da humanidade através da própria manifestação de seu trabalho. Hoje, é com essa mesma alegria que todos nós vemos a memória da minha avó e a presença do Seu Sete, sendo festejada pela criatividade do Leandro no desfile da União de Maricá. Isso é mais do que uma homenagem. Para nós, é um reviver, como o próprio Seu Sete, Rei da Lira, cantava”, completou Bárbara.

A escola fez algumas postagens com spoilers, que davam a entender que a cachaça – já que as postagens eram apenas “rótulos” da bebida – seria a homenageada. Importante lembrar que Maricá e a cana de açúcar, matéria-prima da cachaça, tem relação de longa data. A cidade teve na produção de cana uma das suas principais atividades econômicas entre os séculos XVII e XIX.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img