Sindilojas pede ajustes na flexibilização do comércio em Niterói

guialar.com.br/

O Sindicato dos Lojistas do Comércio de Niterói (Sindilojas) divulgou nota, no início da noite desta segunda-feira (22), sobre o início da flexibilização do comércio em Niterói.

De acordo com o sindicato, o movimento neste primeiro dia foi tímido. Essa situação foi classificada desta forma, já que, o próprio consumidor ainda precisará de tempo para, gradualmente, se sentir mais à vontade para fazer suas compras.

Segundo o presidente do Sindilojas Niterói, Charbel Tauil Rodrigues, três ajustes são necessários no novo sistema. O primeiro deles está relacionado a aferição de temperatura por conta dos estabelecimentos.

“Em primeiro lugar, os termômetros digitais obrigatórios, que estão difíceis de encontrar e muito caros, sendo que nem todas as marcas e modelos possuem o selo do Inmetro. A exigência desses termômetros onera pesadamente o pequeno comerciante, requerendo uma pessoa na porta para aferir as temperaturas. Isto pode fazer sentido numa entrada de um supermercado ou de um shopping, mas não de uma pequena loja”, falou.

Charbel pede ainda que seja revista a faixa de horário da permissão para reabertura.

“O reparo quanto à faixa de horário precisa ser corrigido. O comércio de rua está autorizado a funcionar apenas das 12 às 20h, quando o ideal seria das 11 às 19h”, contou.

Já o terceiro ajuste está relacionado a extensão da flexibilização aos centros comerciais.

“As galerias comerciais do Centro e da Zona Sul estão impedidas de funcionar, embora suas torres de escritórios e consultórios possam. É algo absolutamente sem sentido, que esperamos ver corrigido em breve pela prefeitura”, finalizou.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.