Tarifa de água do MCMV de Itaipuaçu será de R$18,45

Foto: Divulgação

Os moradores do residencial Carlos Marighella, condomínio do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ em Itaipuaçu, passarão a pagar uma tarifa social pelo fornecimento de água em suas residências. Os detalhes da implantação da tarifa foram debatidos em uma reunião realizada nesta quinta-feira (14/01), entre representantes da Prefeitura de Maricá e da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae).

De acordo com a empresa, cada morador vai pagar R$ 18,45 por um consumo mensal de até 21,2 metros cúbicos, o equivalente a mais de 20 mil litros para cada família. Todas as unidades no residencial estão dotadas de medidores individuais. Caso o consumo ultrapasse esse volume, o excedente será cobrado.

A proposta é que essa nova tarifa passe a valer a partir do próximo dia 25 e, numa segunda etapa, ela chegue também ao Residencial Carlos Alberto Soares de Freitas, em Inoã, beneficiando aproximadamente 3 mil famílias em ambos os condomínios.

Para o assessor comercial e de regulação da Companhia de Saneamento de Maricá (Sanemar), Gilberto Palmares, a tarifa social será mais justa com os moradores e representa uma economia do orçamento de cada família.

“Por se tratarem de pessoas de baixa renda, cremos que a economia será grande para todos e também vai igualar o consumo, evitando possíveis desperdícios. Quando soubemos que era possível, resolvemos utilizar prontamente”, avaliou Palmares.

Para Anderson Barreto, chefe do Departamento Comercial da Cedae, este é mais um item da ampla parceria entre a empresa e o governo municipal. “No caso desta, sabemos que haverá um impacto maior na renda dos moradores desses condomínios. Será um benefício importante”, avaliou.

 

Notícias Relacionadas